Com o Nubank, consegui começar a guardar dinheiro

“Com o Nubank, consegui começar a guardar dinheiro pela primeira vez”

Veja a história da Caroline, cliente que mudou a forma de lidar com a sua vida financeira depois que conheceu o Nubank

O Nubank
por Redação Nubank

Em janeiro de 2018, a paulistana Caroline Duarte, 29 anos, foi aprovada para ter o cartão de crédito Nubank. A facilidade na hora da solicitação, a simplicidade no envio dos documentos e a rapidez na entrega fizeram com que a jovem logo se encantasse pelo roxinho.

“Me apaixonei pelo app. A interface simples mas super intuitiva foi o que me ganhou. Eu estava acostumada a sempre ter que fazer uma ligação para verificar o limite disponível ou saldo parcial da minha fatura, mas com o app do Nubank eu tenho todas essas informações ao meu alcance, na palma da minha mão”, conta.

Alguns meses depois, Caroline abriu a NuConta, a conta digital do Nubank que rende mais do que a poupança, e transferiu um valor para fazer um teste. “Fiquei fascinada com o gráfico que faz uma projeção dos meus rendimentos no decorrer dos meses e decidi depositar quantias maiores”, diz.

A facilidade de acompanhar seus gastos e controlar as despesas mudou a forma como Caroline lida com a vida financeira.

“Eu era consumista. Pensava em algo e já queria comprar, sem planejamento algum. Hoje, tenho uma percepção completamente diferente sobre o que o dinheiro pode me proporcionar e sobre como posso fazê-lo ‘trabalhar’ a meu favor”, conta.

Quando o assunto é guardardinheiro, Caroline, que trabalha como assistente de campanhas, diz ter vários objetivos.

“Quero poupar para ajudar meus pais a realizarem o sonho de comprar um apartamento. Mas também tenho o desejo de viajar e ter uma reserva de emergência. Como quero ser fotógrafa, a minha próxima aquisição será uma câmera profissional. Assim, eu consigo realizar mais esse sonho”, diz.

“No Nubank, sempre fui atendida super bem quando precisei. Até no domingo já resolvi pendências e tirei dúvidas. Diferente de outros serviços, me sinto acolhida e única “, finaliza.

8 Curtidas