Dividendos Nu

Vocês sabiam que o Nu não é obrigado a distribuir dividendos?

Como ele é constituído nas Ilhas Cayman a legislação de lá não traz nem percentual mínimo de lucro revertido em dividendos e muito menos uma periodicidade definida.

E nem adianta os acionistas reclamarem, porque o Vélez detém 75% do poder de voto, tornando o Nu, na prática, uma governança de um homem só. É só se o Vélez quiser distribuir dividendos que eles serão distribuídos.

Eu pessoalmente acho que os dividendos só virão quando o lucro líquido ultrapassar os 3 bilhões de dólares. Ou algum outro número alto, porque antes dessa lucratividade bilionária não acho que o Vélez vá querer repartir os lucros com os acionistas.

E por que deveria ter pressa? Ele fez subscrição particular de ações para ele mesmo a menos de 1 centavo de dólar (US$ 0,00004), então pra ele é só vender essa ação subscrita a preço de banana e BUM, tem um lucro bilionário no bolso como, aliás, ele já fez.

Essas informações estão no documento da oferta pública de ações. As vendas de ações do Vélez foram notícia mais recente. Foi logo depois da divulgação de um resultado trimestral e adivinhem só o que correu depois? O preço despencou uns 10%.

1 curtida

Fontes que corroborem com seus argumentos?

2 curtidas

Eu já falei, o documento de oferta pública de ações.

Vendeu suas ações Supondo que ele pagou um centavo de dólar (e foi por menos), ele gastou 250 mil dólares e levantou 191 milhões de dólares, um lucro de 764 vezes.

1 curtida

Não vejo com maus olhos o fato de o Vélez ter amplos poderes para direcionar a companhia pelo caminho que ela deve seguir. Pelo contrário, ficaria muito preocupado se caísse nas garras desses executivos financeiros que nunca aportaram nada de valor por onde passaram.

Creio que o diferencial do Nubank é justamente contar com as mentes brilhantes dos seus três fundadores. Pois os mesmo foram pioneiros na maior revolução bancária que aconteceu no país nos últimos anos.

Esse dinheiro que ele ganhou é até merecido, tendo em vista que sua ideia e projeto já fez milhões de clientes no Brasil e no mundo economizar bilhões nesses poucos anos de atividade. Vida longa ao Vélez! :relieved:

3 curtidas

O cara criou o Nubank , colocou o tempo e dinheiro dele nisso.
Ele pode vender a vontade as ações dele se ele quiser agora.

E acredito que não va distribuir nem tão cedo, tem muito que aplicar na propria empresa ainda antes de começar a distribuir dividendos.

5 curtidas

Ser CEO é diferente de ser o controlador. São funções diferentes e a fim de preservar a salutar segregação de funções o ideal seria que fossem igualmente segregados no Nu.

Mas na oferta pública de ações isso não foi feito. Na minha humilde e talvez falha visão o Vélez deveria escolher um desses dois papeis, pois os dois geram uma concentração de poderes negativa, que inclusive é um risco para o futuro da empresa.

Claro que ele pode vender as ações. Ele pode colocar a Anitta no conselho de administração (é ele que escolhe quem faz parte desse conselho e mais ninguém), pode estabelecer uma CSA de 500 milhões de dólares para ele mesmo, como ele realmente fez, mas voltou atrás pela repercussão negativa, enfim, pode fazer o que quiser! Não tem nenhum freio no Vélez, ele literalmente pode fazer o que bem entender com a empresa, e os acionistas, o conselho de administração, todo mundo, não vai poder fazer absolutamente nada! Enquanto as coisas estão dando certo ninguém reclama, mas e se ele começar a fazer besteiras seguidas? Quem vai colocar um freio nele?