Que tal um roxinho para Arquitetos que não possuem CNPJ?

Quero deixar minha sugestão para estudarmos uma forma de criar um roxinho que se adapte à vida de um arquiteto. Muitos de nós trabalhamos de forma autônoma sem ter CNPJ, apenas precisamos abrir uma inscrição municipal e ter nossos registros nos concelhos. Ter uma solução para separar as contas pessoais e da nossa “empresa” (afinal, gerir os custos e impostos que temos que manter em dia, acaba nos tornando uma empresa, rsrs). Me deixo a disposição para conversar um pouco mais sobre o assunto e entender sobre nossa vida cotidiana.

2 Curtidas