Perfil de Investidor

Olá comunidade abençoada.

Dia 31 de Janeiro deste ano, iniciei um tópico para identificar o tipo de investidor dos nossos queridos e queridas membros da comunidade.

Qual é o seu PERFIL DE INVESTIDOR?

E desde então, estava no coração de escrever um pouco sobre cada perfil, já que até algumas pessoas admitiram não se definir ou desconhecer o próprio perfil. Alguns foram mais criativos e criaram novos tipos. :rofl: Vamos focar apenas nos mais “clássicos”, com os quais o mercado interage e reconhece.

Perfil do Investidor

O perfil do investidor considera, na teoria, os aspectos emocionais da pessoa, e sua posição no relacionamento com o dinheiro.

Cada pessoa tem uma pré disposição para o quanto está disposta a “ganhar” e a perder quando o assunto é dinheiro.

Algumas pessoas estão dispostas a perderem pouco, ou nenhum dinheiro, e o foco está na segurança. Outras, até determinado ponto, se permitem assumir riscos. E alguns, mais agressivos, em busca de ganhos maiores, aceitam perdas maiores.

Será que já deu uma ideia de quem é quem no mundo dos investimentos? :thinking: :wink:

Somando ao aspecto psicológico, ainda temos algo relevante que é o objetivo.

Qual é o seu objetivo naquela operação financeira?

É comum pensar que o objetivo de toda aplicação financeira ou investimento seja “ganhar” dinheiro. “Ganhar” dinheiro pode ser um dos alvos, existem outros, como por exemplo, proteção patrimonial.

Basicamente, ganhar dinheiro visa construção de patrimônio. Proteção visa manter o poder de compra na ação do tempo em relação à inflação. Proteção visa garantir que o que você compra com R$100 hoje, você será capaz de continuar a comprar no futuro, após a valorização.

Considerando a situação atual do mercado, a manutenção da proteção patrimonial apenas permite “perder menos”, já que as rendas fixas estão em boa parte, perdendo para a inflação. Conta NuBank entre elas. :wink: Considerandos os dados até hoje, 05/03/2020.

Sendo assim, considerando o aspecto psicológico e objetivos temos:

Perfil do Investidor

Conservador

Como o nome sugere, este perfil tem uma atitude mais focada em proteção.

O nome do jogo chama-se conservar.

Assume-se o mínimo de risco, ainda que com sacrifícios de ganhos.

Já houve a época em que era possível “ganhar” dinheiro com o perfil conservador quando a taxa Selic estava alta, entre 2014 e 2016 variou de 11% a 14%.

Para deixar mais compreensível, sem descontar a inflação, a relação de juros, e anos para dobrar o patrimônio fica:

30 anos 2x o patrimônio investido a Juros de 04,25% (Taxa Selic atual )
12 anos 2x o patrimônio investido a Juros de 11,00% (Taxa Selic - 2014)
09 anos 2x o patrimônio investido a Juros de 14,25% (Taxa Selic - 2015-2016)

Tente achar hoje uma aplicação ‘segura’ que dê juros de 1% ao mês. Caso consiga você, parabéns, você achou o baú de ouro no final do arco-íris. :moneybag: :rainbow:

Aspecto psicológico: baixa disposição ao risco. Talvez, até possível aversão ao risco. Valorizam a previsibilidade.

Objetivo: conservar/proteger o patrimônio.

Investimentos preferidos: renda fixa (Tesouro Direito, Poupança, NuConta :wink:)

Moderado

Saindo um pouco da zona de conforto, e dando alguns passos mais ousados, temos o perfil moderado.

Provavelmente , depois de um período de mais maturidade na relação com os investimentos, estudo e experiência, alguém de perfil conservador ouse assumir alguns riscos.

O perfil moderado ainda terá boa parte de seus investimentos bem protegidos, no entanto se abre para a possibilidade de assumir riscos.

Em busca de ganhos maiores, dedica parte do dinheiro investido em aplicações que aceitam a flutuação do mercado, como fundos imobiliários (FIIs), e fundos multimercados, por exemplo.

Aspecto psicológico: proteção da maior parte do patrimônio com aceitação de alguma exposição ao risco. São mais flexíveis.

Objetivo: conservar/proteger e “ganhos” acima da média.

Investimentos preferidos: renda fixa na maior parte, renda variável em uma pequena parcela do patrimônio.

Agressivo / Arrojado

Esse perfil tem “sangue nos olhos” quando o assunto é dinheiro!

Maior disposição ao risco, aceita perdas maiores em busca de ganhos maiores.

Já não se fala tanto em rentabilidade e sim em eficiência.

Pense em rentabilidade como ganhos percentuais e normalmente acompanhado de um teto, limite. Normalmente estes limites já estão previamente estipulados.

Quando se pensa em eficiência, normalmente há uma expectativa de ganhos e perdas, podendo extrapolar estes limites.

Enquanto os perfis conservadores e moderados vão ter a maior parte dos investimentos protegidos das oscilações do mercado, o investidor agressivo terá boa parte em do seu capital sofrendo as flutuações da economia.

São comuns as histórias das pessoas que fizeram grandes fortunas rapidamente e que na mesma velocidade que conseguiram, perderam essas riquezas.

:rotating_light: Um alerta ao que se refere ao perfil dos investimentos de quem tem perfil agressivo é que eles podem ter prejuízos maiores do que o valor do montante aplicado. O que quer dizer que é possível sair devedor de uma aplicação de alto risco!

Aspecto psicológico: são propensos a assumirem riscos, e aceitam grandes perdas.

Objetivo: Foco em eficiência e grandes “ganhos” financeiros.

Investimentos preferidos: renda variável como mercado de ações, mercado futuro, day trade, para citar alguns.

Ganhos ou “Ganhos” ?

Chame de bobagem ou frescura, eu sou muito apegado ao significado das palavras.

E, até que me provem o contrário, não fico à vontade com a ideia de “ganhar” dinheiro.

Pergunte a um americano ou britânico quanto ele “ganha” ele inglês, e você vai usar a palavra earn. Earn quer dizer mérito!

Todo dinheiro recebido ele é em essência merecido. É por isso que temos tantos livros e materiais incentivando o valor que agregamos em nossos serviços e produtos para termos lucros maiores.

Por isso uso aspas. Embora popular na nossa linguagem, por uma questão pessoal, eu entendo que o que recebemos ou não está diretamente ligado aos nossos méritos.

Considerações importantes:

Afinal, qual é o seu perfil?

Embora tenhamos a tendência de classificar como este ou aquele perfil, o fato é que navegamos entre um perfil e outro. É possível ser uma combinação de mais de um.

Um exemplo, é o trader que opera em um mercado de altíssimo risco como Day Trade, operando dólar futuro, e aplica 95% do dinheiro que tira do mercado em renda fixa.

Num primeiro momento seria agressivo, pelo risco que corre para “tirar” o dinheiro do mercado, depois conservador ao proteger o patrimônio adquirido.

Sobre as corretoras de valores financeiros

Quando você cria uma conta em uma corretora, você vai passar por uma avaliação de perfil, e, somente então, vai ser liberado as aplicações que ela dispõe em acordo com o perfil que você demonstrar ter naquele momento.

Isto evita que os mais entusiasmados, sem experiência com o mercado, se exponham aos altos riscos da renda variável. Pelo menos em um primeiro momento.

A avaliação sempre pode ser refeita, e novas respostas podem ser oferecidas. E, dentro daquela corretora, abrir novas opções de investimento de acordo com o novo perfil avaliado.

E por fim, e não menos importante: o dinheiro! :moneybag:

Somando as questões psicológicas, objetivos financeiros, o dinheiro também conta na hora do perfil do investidor na hora de aplicar.

Embora quem é arrojado por natureza será com qualquer valor, a própria quantidade em dinheiro que a pessoa tem pode ser um fator limitante, que direciona naquele momento o perfil que irá adotar.

Muitos começam aplicando no Tesouro Direito (aplicação conservadora) pelo baixo valor necessário para fazer a aplicação, algo em torno de R$30 reais.

E alguém pode dizer: - “Rod, é possível fazer Day Trade com apenas R$25 de garantia na corretora X”. Sim, é verdade. Só que o risco é tão alto que eu, pessoalmente, não conheço quem opera ou operou no mercado futuro com tão pouco. Claro, sempre tem um doido com dinheiro e sem juízo, :crazy_face: do mesmo jeito que tem cabeça de :fish: bacalhau. Eu só nunca vi. :grin:

Normalmente, as pessoas que tem pouco dinheiro para dispor são mais apegadas ao dinheiro, de modo que isto também pode colaborar para assumir um perfil mais “medroso”, conservador.

Para pessoas com mais dinheiro, é comum assumirem mais uma postura “go big or go home” (ou tudo ou nada).

Algumas palavras que vão ajudar no seu mindset de prosperidade:

Criar:

Mais de 90% das grandes fortunas mundiais foram criadas. Some as fortuna de Bill Gates, Warren Buffet e Jeff Bezos, e você vai estar somando as riquezas de 03 ex quebrados. :grin:

Então pense: como você pode fazer para criar R$XXX.XXX? :thinking:

Merecer:

Dizem que QI (quem indica) abre portas e é a competência que a mantém aberta.
Considere seus ganhos e a sua contribuição. E procure ver como pode fazer para aumentar o valor que você agrega nos seus serviços e produtos.

Então pense: O que você precisa fazer, quem você precisa ser ou se tornar para conseguir R$XXX.XXX?

Patrimônio:

Pessoas ricas e prosperas falam sobre patrimônio! Não usam expressões como casinha, dinheirinho, e inhos… E estão sempre procurando aumentar o patrimônio.

Pessoas de mentalidade pobre estão sempre falando em passivos: casa própria, carros, entre outras coisas que tiram dinheiro do bolso.

Fim :sunglasses:

Espero ter contribuído. :grin:

Que sua caminhada seja cada vez mais prospera. :moneybag: :tada:

10 Curtidas