Está proibido empresas negativarem consumidores por 90 dias

É bom saber desta notícia, caso você seja um dos que foram severamente prejudicado pela Pandemia.
https://n1n.com.br/projeto-suspende-inclusao-nomes-cadastros-negativos-spc-serasa/

1 Curtida

Não acho justo esse projeto.
Ele tem uma boa intenção, mas pode prejudica bons pagadores.
É de conhecimento que Score alto não garante crédito,
Score baixo tambem não significa reprovação imediata.
A pontuação é apenas umas das variaveis da analise e dependendo da instituição irrelevante ou não decisiva.
Os apontamentos têm maior peso na análise, ocultar essa informação dos bancos, o risco aumenta, como consequência a analise tem sua régua aumentada e fica mais dificil aprovação.
As informações financeiras continuam sendo informadas mensalmente ao Bacen, e por esta fonte os bancos tem uma analise de perfil bem completa sobre o possivel cliente.
Na mesa de crédito a regra é simples, na dúvida, não aprove.

Resumindo, o projeto vai dificultar o acesso a crédito de qualquer tipo, pois a análise de mercado fica prejudicada, taxas de juros vão aumentar, assim como o numero de reprovações.

2 Curtidas

Olá @Jgoncalves. Tudo bem? Não se iluda com o Serasa ou cadastro positivo. Jamais!

O projeto ainda está em andamento e não entrou em vigor na lei, porém os birôs de crédito tomaram essa iniciativa:

A Associação Nacional dos Bureaus Crédito (ANBC) representante de Serasa, SPC Brasil e outras empresas, vai prorrogar o prazo para o devedor, pessoa física ou jurídica, ter o nome sujo a partir do momento em que é comunicado que será negativado, segundo divulgou em comunicado nesta quinta-feira (9).

3 Curtidas

Claro que não. Cadastro positivo tem uma boa intenção (teoricamente), mas se mal utilizada pode ser tornar um tormento para o cidadao.
Não é a primeira vez que se tenta fazer algo do tipo.
O cadastro positivo ainda precisa de muitos ajustes para funcionar corretamente, isso se os bancos não o transformarem uma ferramenta de negativação.
Teoricamente o SCR não é uma orgão de negativação, mas dependo de seu conteúdo pode ser muito prejudicial ao consumidor, ele trás informações relevantes aos bancos, boas ou ruins.
A partir de 30/11/2020 teremos o Open Banking, os bancos terao mais detalhes sobre sua vida financeira. Voce precisa autorizar o acesso, mas, como estamos no Brasil, assim como ocorre no SCR, não permitir acesso ao Open Banking, teremos aquele aviso, Sua analise de crédito pode ser prejudicada sem esta informação.

1 Curtida

O projeto ainda não foi sancionado.

2 Curtidas

Você conseguiu definir correto… Boa intenção na teoria. Só que não é isso que ocorre. Falo a você com propriedade. Veja, você deve a um banco (suponhamos!), seu gerente recusa-se a fazer acordo com você após 180 dias. Alega que você ocasionou “prejuízo” a instituição. Porém, sua dívida virou uma progressão geométrica e isso não é levado em consideração. Em seguida, vendem sua dívida a um escritório de cobrança por uma mixaria, mas por quê? Porque sua dívida já fora paga… Aí você ainda defende bureaus de crédito? :thinking:

Pense num fato cabal.:+1:

4 Curtidas

@Katz, você já teve problemas com o Cadastro Positivo?

2 Curtidas

Não sou cadastrado. Descredenciei-me logo antes da homologação. Todavia, a responder alguma pergunta sua, tive sim. Sempre paguei minhas contas em dia, as vezes, por força maior, com alguns dias de atraso, não obstante, para os bureaus, seria um “mal pagador”, obviamente, o que não concordo. Nisto posta, por que bateria palmas a quem não dá valor pro consumidor de qualquer maneira? Enfim, o que acarreta isso? Uma coisa chamada discriminação. Por exemplo, meu caro, @Alexandre13, já teve um post aqui na Nucommunity sobre sugestões para o app do NUBANK, sugeri a liberação do botão “empréstimo”, mesmo que o cliente não tenha limite liberado. Sempre usei minha conta com um bom saldo médio, ainda assim, o Nubank não me vê como “cliente confiável” (e isso não ocorre só comigo não). Ainda por cima, como é sabido por você, CONVIDOU-ME A VOLTAR PARA MEU BANCO DE ORIGEM. Estou certo que você não acredita em mim… Logo, fazer o que? É por isso e por outras coisas que sempre serei contrário a qualquer deliberação que coloque o consumidor em desvantagem, mesmo aínda a saber que a instituição precise reconhecer que a relação cliente x banco é importantíssima. Espero ter respondido sua pergunta.
Att.

Se coloque no lugar do Banco, você empresta dinheiro pra alguém, firma um acordo de pagar e dia tal, com tais juros e a pessoa quebra o acordo, você tem planos a fazer com esse dinheiro quando deveria receber e é frustrado com isso.

Ao depositar dinheiro no Nubank fazemos isso, recebemos de acordo com os juros ao longo do tempo, se na hora de resgatar o Nubank quiser pagar menos do que pegou emprestado, e reclamar dos juros que foram se acumulando ao longo do tempo, é óbvio que não gostaríamos. Imagine se alguém já teve esse problema antes com o Nubank e por força de uma lei, não pode te avisar.

1 Curtida

Caro @ree, boa tarde.
Já coloquei-me. Até dei algumas orientações aqui mesmo a quem fica chateado em não entender o lado da instituição financeira quanto a negativa de liberação de cartão de crédito ou coisa do gênero. Mas minha discordância não é nesta sua ótica. Vai muito mais além.
Veja, você tem toda razão em seus argumentos. Todavia, vamos supor que sou seu cliente e estamos a ter um relacionamento financeiro e você já conhece meus hábitos, minha vida financeira pretérita e alguns dados a mais que lhe dei de boa fé de minha parte. Você conhece meus passos financeiros não porque um bureau te deu minha ficha, mas sim porque abri a você meu arquivo financeiro porque minha meta é criar uma relação banco x cliente --> banco x investidor. Por quê acreditar em um bot? Por que fazer da I.A. a generalização de que se foi mal pagador um dia, eternamente o será? Onde está a relação de confiabilidade entre dois entes ou agentes? Não haverá! Isso que estou a debater, a lutar. Pois JAMAIS posso considerá-lo mal pagador eternamente. Você tem suas virtudes, mas para chegar até elas, levou um tempo, lições que a vida ou alguém as ensinou. Ninguém aprende sozinho!!, Sempre precisa de uma inspiração. Temos nossos momentos de errar, mas também tem a hora de acertar. E posso te garantir uma coisa… se algum dia você já errou e aprendeu a lição, dificilmente voltará a cometer o erro novamente pelo fato do sofrimento e constrangimentos que passou, caso tenha caráter de renovação. Agora, se sua personalidade é de enganar, jamais haverá redenção para voce. Nem todos são assim. Por isso que sou contra essa análise geral. Não sou igual a você, você não é igual a mim. E vou além, cometemos muitos erros durante nossas vidas, mas os erros nos fortalecem, nos fazem ser outras pessoas, mais experientes e com maior visão de futuro. Respeitosamente, farei uma pergunta a você… Alguma vez na sua vida você já passou fome? A ponto de seu estômago doer porque está vazio? Se puder responder-me agradeceria. Eu já! E vou contar a você, não é nada agradável essa experiência. Faz-nos rever muitos dos nossos hábitos e modos de vida. Na educação financeira é a mesma coisa.
Por isso que ainda acho que o NUBANK deveria analisar caso a caso, cliente a cliente. Sei que é um pouco complicado, mas dá pra fazer. Embora tenha dito tudo isso, discorde de algumas políticas da fintech, não vou negar que o NUBANK fez eu ter uma coisa muito rara em uma instituição financeira… Amor! Véi, isso que ela criou é unique! Não tem instituição que fez igual. Algumas tentam, não obstante, não conseguem. Por isso que acho que ela deveria dar um voto de confiança a quem ela acha que merece. Baseado em que? Baseado na relação banco x cliente que ela tem em mãos e não em opinião de bureaus. Sei que minha opinião não vale nada, porém, é minha opinião e deveria, pelo menos ser respeitada.
Espero ter respondido um pouco sua arguição sobre o assunto.
Um forte abraço amigo.

Tem que ser feito um robô para analisar a vida financeira, pq é muito caro para um banco manter agência e gerentes para ter proximidade com cliente, o resultado disso a gente vê nos grandes Bancos e as tarifas altas de manutenção de conta.

De toda forma, temos scores diferentes em 4 instituições, Serasa, SPC, Quod e Boa Vista, além disso, tem a própria relação do Nubank com o cliente, o robô deles, deve analisar tudo isso, essa lei impede que o Nubank tenha acesso a mudanças nos scores, porém, a relação continua sendo analisada.

Isso pode ocorrer independente da educação financeira da pessoa, o próprio desabastecimento em situações emergenciais como foi o caso da greve dos caminhoneiros, impediu que aqui em casa pudéssemos comprar alimentos, a questão da fome não é somente relacionada ao dinheiro, vai muito além disso, políticas publicas, segurança alimentar, não vou entrar muito nesse assunto.

O que eu já vi acontecer, com parentes, é alguém que recebe um salário mínimo, que sempre juntou pouco a pouco, emprestar dinheiro, com objetivo de ajudar, para alguém que recebe 10x mais e está atolado em dividas, e quando essa pessoa pode pagar, simplesmente ignora ou “esquece” e prefere gastar com supérfluos, e acha ruim, vê como insulto cobrarem. Na hora de decidir emprestar dinheiro para alguém, não há como negar que avaliamos o perfil da pessoa como se fosse um banco, mas quando é muita gente, tem que automatizar.

Dá pra fazer isso com robô também, a I. A. está muito no início no momento, mas precisa começar de pouco em pouco, acredito que no futuro essa análise vai melhorar.

2 Curtidas

Concordo @ree.
Queria dar like, mas só libera mais em meia hora.

1 Curtida

Obrigado por compartilhar o amor! Restam apenas algumas poucas curtidas sobrando para você usar hoje. :rotating_light:

3 Curtidas

Eu tentando fugir dessa mensagem:

3 Curtidas

Não entendi @Julian_Lopes. Por que você está impedido de likes? Que tempo é esse? Desculpe-me fazer essas perguntas, mas algumas coisas aqui ainda não consigo entender. Uma delas também seria como fixar um trecho de um post.

Ah, tem um limite de likes diários. É que eu e o @Alexandre13 sofremos com isso!

1 Curtida

Infelizmente! :rofl::sob:
Da uma olhada @Katz:

2 Curtidas

Ah tá! Já passei por isso um tempo atrás. Verdade!