RESGATE PLANEJADO = função crédito liberada

Bem que o NUBANK poderia liberar a função crédito para clientes (independentemente de estarem negativados) que investirem dinheiro no RESGATE PLANEJADO a longo prazo, pois paralelamente funcionaria como um “lastro” de garantia para o NUBANK!

5 Likes

Bom eu estou com score 200 e tenho limite de crédito no Nubank :no_mouth:

2 Likes

É que o Nubank ainda não é um banco, é uma instituição de pagamentos, o que muda muita coisa, eles são restritos por órgãos controladores. O que dificulta a criação de funções mais complexas como essas. Mas, uma pergunta: se a pessoa tem o dinheiro para comprar á vista, por que comprar no crédito pagando juros? No final a pessoa sairia perdendo. Bom, talvez eu não tenha entendido sua questão. Seria o mesmo que um cartão de crédito pré-pago.

2 Likes

Nem sempre a compra no crédito é embutida de juros. Em muitas lojas os atendentes são categóricos em dizer que o preço parcelado é o mesmo do preço a vista. Nessas situações, ainda valeria a pena parcelar na quantidade máxima sem juros e depois solicitar antecipação de parcelas pelo Nubank, onde viria um pequeno desconto em cada parcela antecipada. Ou ainda, algo que fiz no mês, um notebook no Magazine Luiza teria 10% de desconto se comprado à vista ou de uma vez no cartão. Optei por passar a compra no cartão de uma vez, assim acumulo pontos no Rewards e faço jus ao desconto.

3 Likes

Sim, eu conheço a estratégia, mas não falo somente da compra, falo do juros embutido no crédito do valor emprestado. Além de outro agravante, nem todos sabem dessa estratégia @Vittoria_Cunha, e como você mesma publicou uma vez, dar crédito pode causar ruína se a pessoa não saber administrar, como Einstein criou a bomba nuclear tentando ajudar.

1 Like

Ah sim, compreendi agora. Você fala que operando dessa forma a concessão do crédito mais se aproximaria de um empréstimo pessoal que um cartão, entendi.

Mas o que entendido da postagem original do @Marcio_Duque é que a Nubank poderia oferecer crédito aos que tivessem valor no Resgate Planejado, como se a aplicação fosse uma espécie de crédito garantidor. Exemplo: uma aplicação de mil reais geraria um cartão de crédito com limite de mil reais. Pagando as parcelas em dia, sempre havia mil reais liberados para consumo, admitindo aqui a estratégia do parcelamento antecipado e da pontuação no Rewards.

Mas concordo que pode ser corda para alguns usuários menos controlados se enforcarem. Se o usuário não tem a função crédito disponível é porque (1) a instituição está sem lastro e/ou (2) a instituição não julgou aquele perfil como adequado para o produto.

6 Likes

Exatamente, excelente colocação, é bem isso mesmo.

3 Likes

Acho que poderia ser assim, mas com um valor menor, 40% do valor guardado, algumas pessoas o Nubank tem zero informações e isso ajudaria a elas agilizarem o desenvolvimento do score interno, é muito melhor do que ganhar crédito sem guardar dinheiro algum em outra instituição.

4 Likes

Sua sugestão é valida, mas não creio que seria aplicada desta forma.

Seria mais provável nos seguintes cenários

  • Valor investido = % máximo para limite de crédito (Sujeito analise de crédito)
    O modelo é usado por algumas instituições, mas merece atenção das financeiras, o investimento não garante limite de crédito, mas a possibilidade de ter cartão de crédito com base no valor investido.

  • Valor investido = % máximo para emprestimo (Sujeito análise de crédito), o valor poderia ser usado como garantia para pagamento.
    Tambem é usado por algumas instituições este modelo, mas tambem merece atenção.

A cautela se deve por causa de alguns oportunistas, não vou entrar em detalhes sobre como funciona, basta dizer que eles causam prejuízo considerável à instituição.
Oferecer cartão de crédito e empréstimos atrelados ao investimento é uma boa estratégia, mas tem seus riscos,
Dessa forma a palavra até, dá segurança para a instituição.

Um exemplo
O Cliente A aplica R$ 15.000,00
A instituição aprova um limite de emprestimo R$ 4.500,00 para ele, e R$ 3.000,00 para cartão de crédito.
No resultado da análise, estes são os valores seguros para este cliente.
Não faz sentido aprovar R$ 15.000,00 para o cartão se o cliente não tem condições de arcar com uma fatura neste valor.
No futuro, este cliente pode receber um limite maior.

O cliente B faz o mesmo investimento de R$ 15.000,00
Limite para emprestimo R$ 8.000,00 e cartao de crédito R$ 10.000,00
A analise de crédito concluiu que é possivel aprovar estes limites para esse cliente.

O cliente C, fez o mesmo insvestimento de R$ 15.000,00.
Não teve limites liberados,
O perfil deste cliente não permite operar com linhas de crédito no momento,
Ou não é de interesse da instituição conceder limites para este cliente no momento.
Outras variáveis que impedem aprovação de linhas de crédito para este cliente

A instituição não pode simplesmente aprovar limites baseado no investimento do cliente.
Tal prática ja demonstrou não ser segura e eficiente, outros parâmentros devem ponderar a análise. Isso garante segurança para o cliente e instituição, alem de evitar possíveis prejuízos.

1 Like