6 dicas de quem aprendeu a usar o cartão de crédito!

O cartão de crédito tem muitas vantagens: ele parcela as compras caras, que nem sempre são fáceis de pagar à vista, e permite que você compre algo mesmo que não tenha todo o dinheiro naquele momento. Porém, tanta facilidade pode virar uma dor de cabeça. Afinal, um pequeno deslize pode atrapalhar o seu controle das contas.

O cartão de crédito possui também uma das taxas de juros mais caras do mercado. Saber se organizar nas compras com o cartão evita que você passe apertos e tenha dívidas no seu nome.

6 dicas de quem aprendeu a usar o cartão de crédito

1. Entenda que toda dívida é um compromisso que você terá que pagar

Não adianta fugir, em algum momento você vai ter que pagar a dívida, já que ela não vai simplesmente sumir. Ter claro que o dinheiro que você está gastando na compra sairá do seu bolso em algum momento é um começo para repensar se essa é uma compra realmente necessária.

2. Evite abusar: um cartão de crédito é suficiente

Não adianta ter vários cartões de crédito se você só tem um salário! Além de atrapalhar sua organização, não há nenhuma vantagem em ter mais de um cartão de crédito: é apenas um número maior de taxas de juros que você vai pagar. Você até pode conseguir fazer mais compras, no entanto, terá que pagar por todas elas, no final.

3. Não adianta ter um limite maior do que você pode pagar

Aumentar o limite do cartão de crédito pode dar uma falsa impressão de que você pode gastar mais. Afinal, o limite do cartão aumenta e o seu salário continua o mesmo! Ou seja, as chances de você gastar mais do que pode pagar são muito maiores.

4. Sempre pague a fatura total

Pagar a fatura total – ou o máximo que você conseguir – é sempre a melhor opção no cartão de crédito! Livra você da dívida de uma vez só e evita os juros do mês seguinte. Já o pagamento mínimo significa que, no próximo mês, você terá o valor que sobrou dessa fatura, os novos gastos do cartão e os juros do valor que você não pagou. E, com as novas regras do rotativo, você não pode fazer o pagamento mínimo em duas faturas seguidas; caso você o faça em uma, na próxima, você terá que pagar o valor total, ou o banco fará o parcelamento de forma automática, o que implica em mais juros.

5. Pesquise e compare preços

Pagar menos é sempre uma vantagem! Pesquisar em diferentes lugares o item ou serviço que você procura é essencial para comparar preços e fazer o melhor negócio na hora da compra.

6. Sempre que possível pague à vista

Passar as compras no cartão de crédito pode virar mais um hábito do que uma necessidade. Valores menores que cabem no seu orçamento, por exemplo, poderiam ser pagos à vista. Assim, além de reduzir a sua fatura do cartão de crédito, essa atitude diminui as chances de você se atrapalhar nos gastos com o cartão.

Por isso, use seu roxinho💜 com consciência, mantendo seu bom relacionamento com o mercado você consegue sempre mais.

Fonte: Kokero

14 Likes

Só não concordo com os pontos 2 e 6.

No caso do 2, caso a soma dos limites dos seus cartões não ultrapasse o seu salário não tem problema nenhum pois vai continuar como se você tivesse somente um cartão.

No caso do 6, caso você tenha Rewards ou qualquer outro programa de pontos vale mais a pena pagar sempre no cartão de crédito em 1x, primeiro porque você acumula pontos e segundo caso você tenha o seu dinheiro aplicado em algum CDI ou similar é melhor deixar ele parado rendendo e só usar ele para pagar a fatura do cartão de crédito no final do mês.

Enfim, no meu ponto de vista caso você tenha o mínimo de organização necessária não deve se preocupar com os pontos 2 e 6.

1 Like

Uso cartão somente para o necessario.
Tive um problema com recarga em uma carteira digital mes passado.
Por um erro de comunicação com a administradora do cartão transporte o crédito não foi efetuado, mas o valor debitado.
A carteira identificou o erro e se comprometeu a devolver o valor.
Como demorou fiz recarga nas semanas seguintes aos poucos usando cartão de crédito contando com a devolução do valor.
Demorou 23 dias para devolução
Agora com o valor devolvido pago a fatura e a próxima recarga com o dinheiro do VT depositado pela empresa.
Optei por não usar minha reserva financeira de liquidez diária, pois foi algo atípico e teria o ressarcimento da quantia

Tenho limite muito mais alto que meu salário em mais de um contrato, mas não ouso usa-lo sem necessidade.
Antes de parcelar uma compra, a minha primeira pergunta é se tenho condições de pagar a parcela.

Dica 7
Não empreste seu cartão para ninguem.

Você será cobrado e não quem emprestou.
Caso opte por emprestar lembre-se a total responsabilidade é sua.
Antes de emprestar, pergunte a si mesmo se tem condição de honrar o valor em caso de atraso ou se a pessoa deixar de pagar.
Se a pessoa precisa do seu nome para comprar é porque tem problemas ou não tem crédito suficiente.

Em alguns casos, você ainda pode ter problemas ao cobrar a pessoa e esta registrar boletim de ocorrência contra você.
Você vai perder uma amizade em muitas ocasiões
Isso também vale para financiamentos e empréstimos.

1 Like

Ter vários cartões, pagando-se anuidade, realmente é um verdadeiro tiro no pé… No entanto, atualmente existe uma oferta enorme de cartões sem anuidade, o que nos dá a prerrogativa de ter apenas um ou dois pagando a anuidade e os demais sem, e jogar com as datas de fechamento, estendendo ao máximo a data do efetivo pagamento!
Uso cartões desde sempre e os encaro como simplesmente imprescindíveis.

2 Likes

Neste ponto discordo. Ter um limite alto, não significa em absoluto, que precisa ser utilizado!
Temos que programar os gastos de maneira que os mesmos caibam dentro do nosso orçamento… No entanto, ninguém está livre de, emergencialmente, precisar efetuar um gasto maior do que o normal (despesas com velório, viagens de última hora, internação do pet, etc) e ter a segurança de um bom limite é de fundamental importância .

2 Likes

Pago absolutamente tudo com cartão de crédito… Acho inconcebível em pleno 2020, utilizar-se dinheiro em espécie. Além do cartão ser mais higiênico, evita problemas com as famosas balinhas de troco.
Toda regra, obviamente, tem sua exceção. Para locais onde só aceita dinheiro (temos que usar lupa para encontrar, pois a quantidade é cada vez menor), ando com uma nota de 50 reais na bolsa, já que geralmente são produtos de valor irrisório (xerox por exemplo).
Para quem tem programas de pontos, no caso do roxinho o rewards, o uso sem exceção é indispensável… até mesmo para o cafezinho.

1 Like

:clap: :clap: :clap:

Ter crédito maior do que o salário, para mim não é problema, pois estamos sujeitos a situações emergenciais (um gasto imprevisto e inadiável) e ter a segurança de ter o respaldo de uma disponibilidade maior, é de fundamental importância!
Obviamente, após o gasto extraordinário, temos que adequar os próximos gastos, de maneira que tudo caiba dentro do orcamento, evitando atraso no pagamento da fatura e pagamento de juros.

2 Likes

@anon11016250 com certeza, eu sou mais do time de ter uma reserva de emergência com 3x o valor do seu gasto mensal médio para esse tipo de acontecimento.

Caso a pessoa ainda não tenha chegado nesse patamar eu concordo com você.

3 Likes

Também sou desse time… No entanto, mesmo tendo a reserva de emergência, esta pode estar numa conta com rendimentos diarios (nuconta) e aí vale a pena utilizar o cartão de crédito, pois ganhamos tempo até o vencimento da fatura, sem abrir mão do rendimento.

2 Likes

Muita coisa eu discordo mas não vou nem elencar aqui. Apenas digo que uso meu cartão de crédito pra tudo, mas tudo mesmo, pagar com dinheiro só se.eu.tiver desconto. Tenho vários cartões e uso todos eles conscientemente. Tenho cartão com o limite 11 vezes maior que meu salário e não acho ruim, quero que aumente mais :joy:

3 Likes

Gostei das dicas, mas discordo da 6, pagamentos avista so os boletos mesmo😂

1 Like

A questão não é ter regras e sim criar bons hábitos sem entrar no abismo profundo do serasa

1 Like

Kkkkkkkkkkkk, abismo profundo do Serasa, está foi boa

Você está esquecendo, Moisés, que para criarmos bons hábitos, obrigatoriamente temos que seguir algumas regras… regras essas, que devidamente seguidas, impedem que entremos no “abismo profundo do serasa”, como você disse.

1 Like