Cartão virtual clonado crédito

Dia 16/02/21 tive meu cartão clonado e disseram levar 100 dias para contestação havendo grandes chances de negação. Mesmo eu iniciando a contestação no exato dia da compra.

Jogam a responsabilidade em nós consumidores para entrar em contato com a loja onde foi feito a compra, cujo eu nem ao menos tenho conta.

Aparentemente foi numa loja de jogo eletrônico que eu nem conheço e o mesmo alegou não poder fazer reembolso porque o produto foi entregue, o que parece ser óbvio, uma vez que foi realizado dentro de um jogo virtual.

Fraudável eletronicamente e sem suporte.

Injuriado pela dor de cabeça de perder dinheiro de uma forma tão irreal. Nenhum banco real faria isso.

Tentou escalar o seu caso para a Ouvidoria?

5 Curtidas

Olá @Rodrigo_Ishihara !

Quando se trata de disputa, é a Mastercard que analisa e faz o estorno, quando você abre contestação com o Nubank, é necessário juntar provas contra a empresa que realizou a cobrança, tente obter alguma resposta do lado dessa empresa, mesmo ate que eles não respondam, anexe algum print que prove que você tentou contato, ou com a resposta deles de desconhecer essa cobrança, assim você encaminha para o Nubank e a mesma repassa a Mastercard que cobra um posicionamento do estabelecimento.

Como o SAC não te satisfez nas respostas, tente escalonar para a Ouvidoria do Nubank.

6 Curtidas

ouvidoria@nubank.com.br
Ouvidoria existe pra essas coisas, mano tenta lá …

3 Curtidas

Bom dia endydealmeida , @ree e @Mr.Xis

Sim, entrei em contato há 4 dias pelo email (ouvidoria@nubank.com.br)
No dia seguinte cancelaram o cartão virtual e responderam (deram continuidade através dos emails do atendimento) a mesma coisa, que iniciaram a disputa que pode levar 100 dias e de acordo com a documentação enviada pode ou não ser atendida.
Disponibilizaram aquele crédito/depósito de confiança.
Deixando claro que no exato momento da notificação de compra (que foi de madrugada) eu estava acordado e já reportei e bloqueei o cartão, não vejo o que mais eu poderia der feito.
No melhor dos cenários realmente façam o reembolso, mas é como se eu estivesse sendo acusado de algo e tivesse que correr atrás para provar a inocência e mesmo fazendo tudo o que eu posso ainda tenho que aceitar que podem ou não dar como positivo as “evidências”.

Na verdade quem está sendo acusado é o estabelecimento, você alega que não fez o pagamento, e eles devem provar que você fez, quando a gente faz cadastro em sites como Magazine Luiza, Casas Bahia, eles pedem nossas informações pessoais além do cartão, tem casos como do PicPay, dele cobrar um valor e pedir para você informar qual foi para dar andamento no cadastro do cartão, são recursos como esses que os estabelecimentos usam para se precaver de fraudes.

Quando eu citei para você entrar em contato com o estabelecimento e juntar provas contra eles, é uma forma de sustentar mais ainda sua denuncia, mas entenda que fraude pode acontecer tanto de um lado como de outro, e o Nubank repassa as informações para a Mastercard e a mesma que toma a decisão se baseando no que relata ambas as partes e no mecanismo de análise deles.

Ainda existem casos que os fraudadores usam nomes de empresas sem serem elas na cobrança, como “iFood”, "Sky, “Lyft”, para passarem despercebidos na fatura, esses casos são mais fáceis ainda da Mastercard resolver.

Se quiser saber mais sobre o assunto, pesquise sobre Chargeback, é um padrão em cartões de banco.

3 Curtidas

E por essas e outras que deixo meus cartoes SEMPRE BLOQUEADOS. SO DESBLOQUEIO ALGUNS SEGUNDOS NA HORA DE FAZER UMA COMPRA. O FISICO E O VIRTUAL.

1 Curtida

Entendo,
Obrigado pela atenção Renan.
Abç.

Que bom Tony, é uma boa maneira de se proteger, não deveria ser necessário, mas pode sim ser uma saída pro virtual. Já o físico eu uso diariamente, então acho inviável ficar bloqueando e desbloqueando.
Abç