Dia do Estagi√°rio ūü§ď

Sauda√ß√Ķes purple heads, tudo bem com voc√™s?

Hoje √© um dia especial, para celebrar aquele cargo muito almejado, de alta relev√Ęncia corporativa, que prepara os melhores caf√©s e que √© sempre o respons√°vel quando alguma coisa d√° errado. Sim, estou falando dele, o Dia do Estagi√°rio! :partying_face: :laughing:

Brincadeiras à parte, apesar de muito comuns as piadinhas, conseguir um estágio pode ser considerado por muitos um divisor de águas. Estamos falando da primeira experiência profissional, o primeiro salário, um passo mais largo em direção à vida adulta, com suas responsabilidades e também a liberdade.

Sempre tive muita vontade de trabalhar, desde pequena. Logo nos semestres iniciais da faculdade consegui meu primeiro est√°gio no Banco do Nordeste, e desde ent√£o n√£o parei mais. Ao longo de cinco anos de gradua√ß√£o passei por um total de seis est√°gios. Sim, voc√™ n√£o leu errado, foram seis experi√™ncias diferentes, no setor p√ļblico e privado.

Isso fez muita diferen√ßa na hora de conseguir um emprego p√≥s-formatura, um verdadeiro desafio nos dias de hoje. O curr√≠culo robusto, experi√™ncias com diversos sistemas e divis√Ķes de trabalho e, principalmente, maturidade para lidar com as mais diversas situa√ß√Ķes. Algumas coisas nenhuma cadeira de faculdade ensina e se deparar com essa realidade ainda durante o processo de forma√ß√£o √© essencial para evitar certos choques de realidade e estar mais seguro na hora de mostrar servi√ßo.

Houveram tropeços ao longo do caminho, mas um grande acerto que tive nesse processo todo e que eu recomendo para todos que estão nessa fase é: façam uma reserva de emergência. Pode parecer algo clichê e super batido, especialmente aqui, mas eu explico: conseguir um emprego pode não ser tão simples quanto conseguir um estágio e ir fazendo um reserva aos pouquinhos, na medida do possível e sem cair em tentação com o supérfluo, vai proporcionar muita tranquilidade após a formatura. :relieved:

No meu caso, depois de colar grau, tinha uma boa grana guardada, que iam garantir a minha independência financeira por, no mínimo, uns seis meses até estar inserida no mercado. Poderia ir empreender, distribuir currículo ou ficar trancada numa biblioteca estudando, mas estava bem segura de ter como me manter graças aquilo que construí.

Se pudesse deixar mais algumas dicas para quem estiver percorrendo esse caminho, seria: experimentem o máximo de ambientes e carreiras que puderem, se organizem financeiramente e não tenham medo de aprender coisas novas. Todo novo dia é uma oportunidade para crescer e saber aproveitar isso garante pontos extras na escadinha da vida :raising_hand_woman:t2:

Mas quero saber de vocês agora, compartilhem comigo o que teve de marcante nos estágios de vocês, os aprendizados, as dificuldades, os causos memoráveis e tudo mais que puder agregar nessa discussão! :woman_office_worker:t2:

28 curtidas

A primeira experiência profissional realmente muda tudo! Apesar de ainda não ter feito nenhum estágio, tenho experiência com o mercado de trabalho, e a vida antes do primeiro emprego e após o primeiro emprego são totalmente diferentes. Como tudo na vida, o primeiro trabalho tem seus lados positivos e negativos, o principal positivo, ao meu ver, é que você toma muito mais cuidado com as coisas que você paga com seu próprio dinheiro, mas um downside é que sua rotina fica mais apertada e você vai ter que priorizar algumas coisas sobre outras, por aqui, saí menos com meus amigos pra priorizar as tarefas essenciais.

De qualquer forma, considero o trabalho um requisito importantíssimo para crescimento pessoal e adequação ao sistema capitalista atual, em que, sem dinheiro, não se faz muita coisa.

21 curtidas

Otimo tópico Vitt!

Lembro quando eu fazia contabilidade, fui fazer um estagio no Banco do Brasil. Serviu muito de aprendizado pra mim na época.

19 curtidas

Gente faz muito tempo a minha época de estagiário, mas lembro muito bem, desde a entrevista e o primeiro dia, o meu foi em um acessório de peças automotivas, talvez dai minha paixão por carros aumentou um pouco mais.
O que mais me marcou foram as novidades e a complexidade de um negocio em todas suas etapas, e a dificuldade maior acho que a de quase todos estagiários é a falta de paciência das pessoas que já estão acostumadas com a rotina do serviço em ajudar os novatos.
E o mais memorável que eu acho é que tenho certeza de que fiz um bom trabalho, pois até hoje o dono do acessório onde me vê vem conversar comigo saber onde estou como está a vida. Trabalhei 1 ano e meio como estagiário neste acessório e depois mais 4 como efetivo. E agradeço pois foi de grande valia para crescimento profissional e pessoal.

13 curtidas

Maravilha de tópico, Vittie!

Eu sou duma √©poca na qual esse conceito de est√°gio era muito distante da realidade de adelescentes crescidos na periferia da maior cidade do pa√≠s como eu. Meu primeiro sal√°rio foi aos 15 anos como auxiliar de expedi√ß√£o na saudosa Tecelagem V√Ęnia, da qual fui demitido injustamente ao final do per√≠odo de experi√™ncia pelo ‚Äúexcesso de brincadeiras‚ÄĚ! :scream: Foram dois meses de pura divers√£o e zero responsabilidade! :sweat_smile:

Mas um m√™s depois eu come√ßaria a trabalhar como office-boy, o que costumava ser o primeiro emprego de 11 em cada 10 ‚Äúmenino homem‚ÄĚ na √©poca (para as meninas era ‚Äúauxiliar de escrit√≥rio‚ÄĚ). Eu estava bastante empolgado para essa nova empreitada, pois meus irm√£os tamb√©m iniciaram nesse cargo e contavam v√°rias hist√≥rias sobre as aventuras por toda a cidade e o glamour do mundo corporativo.

No entanto, não foi bem assim no meu caso. Meu cargo, numa papelaria bem famosa da época, era na verdade um misto de faxineiro/estoquista/entregador, que não tinha nada de aventura e nem glamour, só muito trabalho duro mesmo! :sweat:

Mas eu n√£o me dei por vencido e, durante a rotina de faxinas e entregas di√°rias, procurei aprender tudo sobre os produtos da loja e em poucos meses j√° conhecia mais que alguns balconistas, o que me rendeu uma promo√ß√£o para o ‚Äúbalc√£o‚ÄĚ aos 8 meses de empresa! Foi uma √©poca de bastante aprendizado e amadurecimento que contribuiu muito para meu crescimento profissional e tamb√©m pessoal.

Enfim, essa foi minha experiência do que poderíamos chamar de um estágio na época. Mais tarde, fiz estágios protocolares para conclusão de curso na escola técnica e também na universidade. Muitas outras histórias e experiências se seguiram e todas me ajudaram a chegar no ponto almejado atual. Sempre há algo a ser absorvido em qualquer tarefa ou profissão, por isso, é importante reconhecer e respeitar a todos independente de cargo ou posição.

14 curtidas

Poxa, eu estagiei duas vezes, uma no curso t√©cnico e outra no superior, mas acho que fui o √ļnico estagi√°rio que n√£o passou por essas experi√™ncias, nas duas vezes, meu trabalho tinha rela√ß√£o direta com o curso que eu tava fazendo, da√≠ usei a op√ß√£o de est√°gio/emprego e precisei da autoriza√ß√£o das empresas que eu trabalhava, para fazer o relat√≥rio detalhado e com fotos das atividades que eu exercia no trabalho, para poder garantir as horas necess√°rias √† disciplina de est√°gio supervisionado, onde o supervisor do est√°gio, era meu pr√≥prio gestor.:grin:
Beleza de tópico @Vittoria_Cunha :wink:

14 curtidas

Que delícia de tópico Dra Vittória :rose::rose:
(@Vittoria_Cunha )

N√£o tive a oportunidade de chegar nessa etapa nos estudos, mas nos anos que estive trabalhando, tive o prazer de ajudar muitos estagi√°rios.

Uma dica que dou é:
Aproveitem todos os bate-papos com as pessoas mais antigas no trabalho, sempre aprenderão alguma coisa, não só sobre trabalho, mas tbm com relação a vida cooperativa! :clap::clap::clap:

Como diz o ditado:

N√£o sou 100% in√ļtil, ainda posso servir de mal exemplo!

:metal::metal::metal::metal:

9 curtidas

Est√°gio sem d√ļvida √© o melhor ensinamento quando estamos na faculdade, recomendo muito, o que voc√™ aprende na sala de aula pode aplicar no mercado de trabalho, como a Cris Junqueira falou esses dias no Instagram vale muito a experi√™ncia no curr√≠culo.

10 curtidas

Que incrível, amei o tópico.
Feliz dia do Estagi√°rio :clap:t5: :partying_face: :purple_heart:

O est√°gio n√£o foi meu primeiro trabalho, deste os 11 anos ganhava dinheiro :money_mouth_face:.

Quando eu era adolescente assistir o filme Os Estagiários achei da hora e fiquei curioso, e falei um dia vou quere ser estagiário, o tempo passou entrei na faculdade, fui o primeiro da sala a procurar a coordenação e solicitar o estágio, fominha eu né? kkk, infelizmente o mercado não me queria porque tinha acabado de entra na faculdade, fiquei na procura e 5 meses depois conseguir o meu primeiro, eu fiquei ultra feliz, porém a felicidade foi morrendo, porque estava não só sendo desviado de função, mas me prejudicando durei uns 3 meses, e tchau, não desistir depois desse perrengue, procurei outros estágios onde me valoriza-se.

E com muito esfor√ßo, trabalhei em empresas incr√≠veis onde fui valorizado, conheci bastante coisa da minha √°rea, ao todo foram 7 est√°gios no per√≠odo de 3 anos e meio, no setor p√ļblico e privado, sendo 3 simultaneamente, n√£o √© algo f√°cil, porque abri m√£o de trabalhar em empresas onde ia ser muito bem remunerado, e tamb√©m criticado pelas escolhas, mas uma coisa eu falo, mantenha seu foco, e fa√ßam est√°gio porque o conhecimento adquirido n√£o tem pre√ßo que se pague, atualmente presto servi√ßo em 2 deles.

5 curtidas

Fiz somente um estágio, durante minha primeira graduação, há 11 anos atrás :older_woman:

Ja tinha conseguido uma grande conquista, q foi entrar na faculdade pelo Prouni com bolsa de 100% e tava cursando Gestão Ambiental, e na metade do curso consegui uma vaga de estágio numa grande fábrica multinacional aqui de onde moro. Eu não lembro se gritei mais quando saiu a vaga da faculdade ou quando recebi a ligação do RH :rofl::rofl:

Mas ao mesmo tempo q tava super feliz, tambem tava super nervosa, ainda mais q com 17 anos e uma cara de criança, como q eu seria tratada pelas outras pessoas? Tbm batia aquele medo ne, pq trabalhar num chão de fábrica, cheia de homens mais velhos, será q seria respeitada, poderia sofrer algum tipo de assédio? (Aqueles medos que somente quem é mulher entende :pensive:)

Mas a vontade de aprender era mto maior, e, no final, todos os meus medos se mostraram desnecess√°rios. Aprendi muito, n√£o s√≥ como me portar em ambientes profissionais, mas tbm mto sobre mim, coloquei em pr√°tica o q somente via de forma teorica na faculdade (da mesma forma q aprendi assuntos q nem tinha visto nas aulas ainda), coloquei todo meu ingles de ‚Äúthe book is on the table‚ÄĚ pra teste e fiquei super feliz em perceber q nao s√≥ conseguia entender os outros como tbm sabia falar direitinho :rofl:

Eu adorava ver os guindastes carregando as peças, e nos dias q nao tava me sentindo mto bem, ia fazer rondas e tirava uns 5 minutos pra admirar toda aquela fabrica funcionando :smiling_face_with_three_hearts:

Ate hj, foi a melhor experiência profissional q tive, ja passei por algumas outras empresas mas nenhuma foi tão marcante quanto essa do estágio :heart:

9 curtidas

Para quem tiver interesse em vivenciar a rotina de um estagiário com o jeitinho Nu, tem seleção aberta para qualquer curso de ensino superior e com possibilidade de trabalho remoto :purple_heart:

Obrigada @ranielreis por ter identificado o link! :wink:

8 curtidas