Maternidade: A Realidade por trás do Home Office

Oie pessoal, como vocês estão?

Hoje eu vim dividir com vocês a verdade nua e crua sobre a maternidade durante o home office/ pandemia.

Queria começar esse texto dizendo que foi super fácil a adaptação, mas a verdade é que não foi, foi um pouco conturbada, rs.

Fui para o trabalho em mais um dia normal (ou pelo menos eu achava que era), e na metade do dia, após uma série de notificações, dentro do período de 1h, eu já tinha recebido todo o auxílio necessário dos meus líderes dentro do Nubank, já estava preparada e praticamente embalada à vácuo para seguir o meu rumo para minha casa e minha nova rotina: O home office.

Até aí, tudo bem. O caos começou mesmo foi da porta pra fora. Saí da empresa e o turbilhão de pensamentos me invadiu: Como farei com a escola da minha filha? Quanto tempo ficarei em casa? Como será daqui pra frente?

Eu não tinha a resposta pra nenhuma dessas perguntas, mas de alguma forma, sabia que daria certo.

O primeiro e mais importante passo, foi ter uma rede de apoio. Dentro do Nubank já era muito comum que pais e mães levassem seus filhos humanos (ou caninos) para passar o dia, mas tudo isso era calculado e tínhamos o suporte de amigos lá dentro, rs. Agora, trabalhar em casa em meio a brinquedos espalhados, gritinhos de alegria ou chorinhos de birra foi uma novidade e tanto para mim, e acredito que para muitas mamães e papais que estão lendo agora haha.

Comecei a relaxar mais ao perceber que estava tudo bem aparecer em alguma reunião com a minha filha brincando a minha volta, pois não recebia olhares tortos, na verdade, a galera gostava e incentivava! Perguntas como: “Onde está sua filha?” “Mostre fotos dela, queremos conhecê-la”, me alegravam e encantavam, pois percebi que estava em um ambiente saudável e humano, uma vez que não temos como prever como será o dia-a-dia em situações como a que vivemos hoje.

Outro fator importante, foi o apoio familiar. Tanto eu, quanto o pai da Laura, nos importamos e esforçamos muito para manter a rotina dela leve e ao mesmo tempo nos ajudarmos com os afazeres domésticos e profissionais. Cada um se incumbia do entretenimento enquanto o outro tinha trabalho para entregar. Teve muito banho de mangueira, pega-pega, esconde-esconde, livrinhos de colorir, e às vezes tv, porque não somos de ferro, né? Rs

Longe de mim querer romantizar a maternidade nessa situação, mas as coisas já estão tão incertas, que a única certeza que eu procurei priorizar, foi o amor!

Toda a rede de apoio e solidariedade que eu encontrei até aqui foi essencial para esse processo e eu sou muito grata!

E você, mamãe e papai, qual a rede de apoio que te ajuda e te dá condições de passar por esse período? Queremos saber!

36 Curtidas

Parabéns pela filhota @danielaq. :purple_heart:
Eu fiquei poucos dias em casa, minha rotina de trabalho praticamente já se normalizou, mas a rotina da minha filha ainda não, pois as aulas ainda não podem voltar. Com isso nos dividimos eu e a mãe dela nos afazeres escolares, pois com oito anos minha filha ainda precisa de bastante orientação para muitos desses afazeres.
Está sendo um momento de adaptação para nós, mas principalmente de nostalgia, relembrar aqueles trabalhos do primário, ensinar com feijões as operações matemáticas, fazer trabalhos de ciências juntos (fizemos um terrário :slightly_smiling_face:), e por ai vai.
Aproveitamos eu e minha esposa esse tempo pra reviver o nosso tempo de infância, ensinando nossa filha a jogar desde dominó e cinco marias, até Super Mario Bros. e Pac Man, e procuramos construir uma rotina divertida dentro de casa pra que ela não fique tão entediada.
E sobre rede de apoio confesso que o meu maior apoio é minha esposa, e procuro eu ser o dela, sempre pensando que nossa união é o que vai fazer nossa família passar por tudo isso bem.

9 Curtidas

Oii @RogerioM, tudo bem?

Obrigada! Rs
Realmente, é muito complicado quando as rotinas não batem, mas o importante é a união e disposição que você e sua esposa colocam, quando estão juntos com a sua filha!
Tenha certeza que ela lembrará de cada momento com muito carinho!
Vocês estão colecionando memórias! :hugs:

6 Curtidas

Eu queria dizer que sinto um orgulho enorme dessa família, e que acompanhando de perto (mesmo longe) sei o quanto a @Nubank dá suporte pra tudo que é necessário pra vocês, e que tanto como mãe quanto profissional, você está evoluindo muito.

Amo vocês :heart:

Ps: sdds didi

2 Curtidas

Não sou pai, mas tenho muita familiaridade com as questões de maternidade. Que bom que você tem apóio necessário. E o melhor de tudo é não se sentir culpada, pois todo mundo está passando por desafios. Fique bem

3 Curtidas

Oie @Matheus_Azevedo tudo bem?

Siim, o apoio familiar e profissional foi muito importante para que eu pudesse atravessar essa fase. Sou muito grata por toda ajuda até aqui!
A culpa pode até aparecer em alguns momentos, mas eu entendo que somos todos humanos, buscando nossas melhores versões. :blush:
Obrigada pelo carinho!

4 Curtidas

Oii @TaahCandido!

Você com certeza faz parte da minha rede de apoio e acompanha tudo de pertinho e com muita atenção!
Obrigada por tuuudo, rs
We love u :heavy_heart_exclamation:

3 Curtidas

Eu e minha esposa estamos sofrendo com essa questão de home office com criança pequena em casa.

Como moramos em uma cidade diferente da nossa família, estamos sozinhos aqui, sem rede de apoio nenhuma. E tanto eu como ela precisamos trabalhar em casa. Então vamos se dividindo para cada um trabalhar um pouco enquanto o outro cuida da criança e faz as coisas de casa.

Tivemos que transformar um cômodo em escritório improvisado para podermos ter um pouco de tranquilidade durante o trabalho. Ainda estamos comprando os móveis e algumas coisas necessárias para ficar 100%, mas isso leva um tempo.

Está sendo puxado demais para nós, mas estamos arranjando forças não sei de onde para continuar. Aos poucos estamos nos adaptando, mas não está sendo fácil.

Desejo força para você @danielaq, e para todos que estão em situação parecida. Dá trabalho, é cansativo, mas no final tudo vale a pena. :relaxed:

8 Curtidas

@endydealmeida, essa foto do seu pequeno ficou simplesmente demais, quando vi ela no instagram cheguei a rir sozinho em casa.

2 Curtidas

Valeu @RogerioM! É uma das minhas fotos preferidas dele! :heart:

3 Curtidas

Oie @endydealmeida tudo bem?

Olha só, eu tentei prestar atenção no seu texto diversas vezes, mas o seu filho rouba a cena haha, so cute! :heavy_heart_exclamation:
Eu me vi no seu relato de diversas maneiras!
Primeiro, porque eu e meu marido também precisamos transformar um cômodo da nossa casa em escritório (e devo dizer particularmente que, se eu não fosse nubanker, migraria para alguma carreira de design de interiores, porque ficou shooow, rsss)
Segundo porque meu marido também é minha maior rede de apoio e eu a dele e assim nós vamos seguindo, unidos e firmes no mesmo propósito de criar um ser humaninho em meio a tudo que tá acontecendo, não só agora, como pra vida toda, né? rs
E terceiro: Eu moro longe do seio familiar materno. Conto muito com a família do meu marido quando precisamos de socorro, então, de forma parcial, claro, entendo totalmente como é estar sozinhos em outra cidade, precisando dar conta de tudo!
Só posso deixar aqui meus mais sinceros parabéns e força! Dizer que o trabalho de um pai não é nem de longe fácil também e que deve ser reconhecido e apreciado, em um todo, pois os pais são os primeiros heróis que os filhos realmente houvem falar. Buscar um equilíbrio em prol de um bem maior, como o bem estar de um filho, é o que move a engrenagem, que por sua vez gira essa roda gigante que chamamos de vida, com seus altos e baixos. Segue firme na meta, que vai dar certo, tá bom?
P.s: Eu amei o trocadilho do nome no pezinho dele de tantas maneiras!
Tem alguém aqui em casa que chora sempre que toca a música “amigo, estou aqui!”
Dica: Não sou eu, nem a minha filha… :eyes:, rsrs

3 Curtidas

Ahh, obrigado @danielaq! :smiling_face_with_three_hearts:

Criar um escritório em casa foi uma decisão muito acertada nossa. Até pouco tempo atrás eu achava besteira ter um espaço como esse, mas agora estou vendo como é importante. As coisas que compramos ainda não chegaram e ainda está tudo meio desorganizado. Acho que vou pegar umas dicas com você, pois aqui não temos talento nenhum para isso! :sweat_smile:

Estar longe da família é difícil, mas facilita bastante quando você tem alguém com quem contar como parceiro. Estou presenciando todos os altos e baixos da maternidade e também vivenciando a paternidade. Por mais que a gente se prepare, nunca chega nem perto do que é a realidade.

Obrigado por reconhecer o trabalho de um pai. Hoje se fala tanto sobre a maternidade que às vezes o trabalho paterno é meio deixado de lado. Inclusive sinto falta de conteúdos sobre isso. Pois gosto de ler sobre as experiências de outros para aprender e me inspirar.

Parabéns para vocês também, pela força e pela sabedoria de conduzir tudo isso durante uma pandemia! Com certeza dará tudo certo para todos nós! :clap:

Esse trocadilho do nome foi uma das primeiras vezes em que ter um nome “diferente” foi útil! :sweat_smile:

Aqui em casa também tem gente que “choro” com essa música, mas não sei quem é :eyes:

4 Curtidas

Siim @endydealmeida!

Com certeza um cantinho de trabalho em casa é a melhor das opções!
Claro, te passo umas dicas sim, começando pelo Google, que é cheio de informações e a melhor opção para inspirações, rsrs
O trabalho de um pai é super importante e deveria ser mais abordado em nosso meio!
Eu gosto de ler livros que me ajudem também a entender como posso ser uma figura materna melhor, mas acredite: não há nada mais estimulante do que a própria prática! hahaha
Obrigada! Parabéns para nós e vamos juntos nessa luta para criar serzinhos do bem :heavy_heart_exclamation:
Tá tudo certo, eu não julgo quem chora com essa música (ou talvez sim kkk) :blush:

4 Curtidas

Chegaram algumas coisas que encomendei pro escritório e realmente, ter um canto separado da casa só para isso está ajudando bastante.

Já comecei a me inspirar vendo uns vídeos! Achou que vou criar uma conta no Pinterest também! :sweat_smile:

Pois é, vou tentar ler um pouco mais e encontrar mais material. Só que nada substitui a boa prática mesmo! Crianças são imprevisíveis! :rofl:

Tudo de melhor pra você @danielaq! Seguimos na luta :muscle:

6 Curtidas