Será esse o segredo por trás da Nuconta?

Olá pessoal!
Sou André, formado em engenharia, super entusiasta de tecnologia, apaixonado pelo mercado financeiro e as formas de como podemos usa-lo ao nosso favor.

Escrevi um texto um pouco longo para a maioria. Nele mostrei um pouco do contexto do NuBank, dos seus produtos e apliquei um pouco das minhas opiniões sobre o que eu acho do futuro dos produtos da instituição. Toda a informação numérica do texto retirei do blog da NuBank, do seu canal do youtube e daqui mesmo do NuCommunity.

Se você já conhece o NuBank da unha do pé até o fio do cabelo mas tem interesse na minha visão do assunto desse tópico pule para o emoticon :cowboy_hat_face:

Vale lembrar que é um texto resumido, apenas uma pequena dose do que essa grande empresa tem mostrado!

Sobre o NuBank
O crescimento do roxinho nos últimos 5 anos tem sido notável em todo o mercado nacional. São diversos prêmios ganhos anualmente, número crescente de cliente, decrescimento da negatividade do balanço de caixa, aumento da equipe operacional, lançamento de novos produtos, dentro outros.

Antes de falar sobre o futuro do Nubank devemos falar sobre o estado atual da Startup, os seus principais produtos e como eles podem se encaixar na execução de projetos futuros.

O Nubank é uma Startup que atualmente tem cerca de 6 milhões de clientes(Abril,2019). Ela é uma instituição financeira que vem lutando (e vencendo diversas batalhas) para crescer no mercado e ser referencia em simplicidade, agilidade, qualidade de serviços batendo de frente com os grandes bancos.

No entanto como toda (ou quase toda) Startup, o fluxo de caixa anual nos primeiros anos de formação é negativo. Muito do investimento é gasto em estrutura, captação e consolidação de mercado.

No entanto os números que o Nubank tem mostrado nos últimos anos tem sido bastante promissores. A redução do prejuízo no fluxo de caixa anual comparando 2017 e 2018, atrelada ao crescimento gigantesco do número de clientes (dobrando a sua base nesse período), tem mostrado como ela está a cada ano mais perto do saldo positivo.
A medida que a migração dos clientes dos demais cartão de créditos, até mesmo dos demais bancos (agora com o NuConta) para o NuBank vá ocorrendo. Seu faturamento vai crescendo gradativamente, demostrando assim o seu poder de escalabilidade (capacidade de um investimento aumentar o faturamento de forma superior a linear, ou seja um investimento pequeno pode impactar bastante no faturamento).

Produtos

Deixando um pouco sobre o seu contexto atual de lado e falando sobre a rentabilidade da instituição, vamos falar um pouco do como o Nubank vai aumentando o seu faturamento.

O seu principal fator de renda é os juros pagos pelos lojistas para o cartão de crédito. Estes são no geral divididos em 3 principais partes, sendo a Bandeira (Mastercard) a operadora da maquina de cartão de credito (Cielo,Rede, entre outras) e uma terceira parte para o NuBank.

Além dos ganhos com o cartão de crédito, existem ainda alguns outros ganhos, que apesar de terem atualmente uma contribuição menor para o faturamento da empresa, ainda são considerados.

Quando deixamos de pagar uma fatura em dia, ou mesmo quando pagamos apenas uma parte da fatura (com a opção de parcelamento do NuBank), pagamos uma certa quantia de juros a instituição.

Existe ainda o ganho através do NuRewards (É uma especie de opção de milhas, optativa), visto que a adesão ao programa pode chegar a proporcionar 190 reais de faturamento ao ano por cliente.

No ato de escrita dessa postagem o Nubank está em fase de teste do seu programa de empréstimos, ou seja, o cliente tem a antecipação de um valor da instituição e posteriormente paga ele corrigido.

:cowboy_hat_face: E agora falando do principal Tópico dessa postagem: a NuConta

A NuConta é um dos produtos do NuBank que faz o seu dinheiro depositado lá render cerca de 100% do CDI (Se você não sabe o que é CDI, vamos falar que ela rende mais que a poupança).

Não encontrei nenhuma fonte confiável que informe como o NuBank ganha com a NuConta. Os comentários que eu encontrei foram que a NuConta é um produto que eles não estão preocupados em como isso vá render, mas sim como isso pode abrir portas para futuros lançamentos.

Vamos analisar do pronto de vista econômico:
Toda infraestrutura, desenvolvimento de software, manutenção e muitos outros fatores devem acrescentar um grande gasto para a instituição, seria isso realmente viável e saudável ?

A resposta é : Depende

A visão do negócio não deve ser unicamente vista do ponto de vista econômico do produto isoladamente. Devemos associar as possibilidades e aberturas de portas que esse produto possa oferecer.
Se essas oportunidades futuras que foram surgindo a partir desse produto permitirem a sua viabilidade econômica, mesmo que com o produto isolado tenha-se apenas custos, é um bom avanço para o negócio como um todo.

Por isso eu venho aqui incitar vocês a essa possibilidade.

Seria a renda variável (ou outras categorias de renda fixa) o próximo passo do NuBank?

Com a NuConta em plena atividade, e o espirito inconformado com o mercado atual que está intrínseco na cultura do NuBank eu vejo a arriscar que a resposta é SIM!

O NuBank é uma instituição que veio para bater de frente com o modelo atual bancário, pra mostrar que os valores pagos nas taxas que eles apresentam são absurdos e podem ser mitigados nos gastos operacionais das empresas.

E quer uma maneira melhor de mostrar que os Bancos tradicionais estão obsoletos e são verdadeiros dinossauros no que se trata do investimento do capital dos clientes, do que mostrar o grande leque de oportunidades de investimento, de forma simplificada, prática e ágil que é o jeito NuBank de ser?

O perfil do brasileiro tem mudado ao longo dos anos, a evolução da tecnologia está no dia-a-dia de cada um de nós. O brasileiro usuário de bancos, no geral já sabe que guardar dinheiro no colchão é um desperdício.
Hoje em dia o conceito de poupança já está bem desenvolvido na mente da população brasileira que tem acesso as instituições financeiras. No entanto o perfil do Brasileiro ainda é dinâmico, e a ânsia por fazer o melhor negócio com o seu dinheiro vem crescendo ao longo dos anos.
De 2014 até hoje a pesquisa no google pela palavra “Investimento” quase dobrou!!! Isso mostra o quanto o brasileiro está interessado cada vez mais em um mercado mais lucrativo.

Em um tempo atrás eu estava frequentando um curso sobre a criação de Startups e chegou em pauta o quanto o Cliente é o combustível essencial para o sucesso de uma. O NuBank tem mostrado excelência

E é por isso que eu acho que os próximos passos do NuBank é adentar ao mercado de renda variável! Desta forma ele consegue focar no cliente e acompanhar o perfil metamórfico do brasileiro e utilizar o seu produto de NuConta com a possibilidade a investimentos em renda variável. Desta forma ele acaba acrescentando valor ao seu produto e fornecendo a ele uma forma de uma melhor rentabilidade para a empresa.

E isso é apenas o inicio !

Obrigado a Todos que leram minha opinião sobre esse assunto! E vocês o que acham de tudo isso ? Será esse mesmo o próximo passo do roxinho ?

10 Curtidas

Espero que não. Melhor aperfeiçoar as opções de renda fixa antes disso.

1 Curtida

Concordo com sua análise. Só acredito que deveriam passar primeiro pelo incremento na renda fixa, ofertando produtos próprios com taxas atrativas para seus próprios clientes. Poderíamos ter mais CDB’S, LC’S,etc, como forma até de fidelizar o cliente disposto a investir. Poderiam até ‘recompensar’ os investidores com algo a mais no rewards, por exemplo.
Penso que deveriam dar primeiro esse passo forte na renda fixa e deixar a variável para um segundo momento. O cliente do nubank é ágil, grande parte jovem e disposto a romper paradigmas. Já nao acreditam em poupança há algum tempo e esse tipo de produto certamente terá público certo!

2 Curtidas

Concordo que o @Jhonatan.bc deve primeiro oferecer bons investimentos em renda fixa como o CDB, LCI LCA com boas margens de lucratividade.

3 Curtidas

Concordo com você @Andre_SC e com os demais que já responderam ao tópico. O intuito do tópico é mais apresentar as possibilidades que a nuconta podem oferecer. No caso exemplifiquei com renda variável mas tbm se consagrar com renda fixa.

2 Curtidas

Imagino que primeiramente a @Jhonatan.bc deveria se tornar de fato um Banco. Podendo oferecer empréstimos e cartões de débitos, assim ela iria sanar toda e qualquer deficiência que ainda tenha por ainda não ser de fato um Banco!
A partir daí ela deveria ofertar investimentos da própria instituição, como CDBs, LCIs e LCAs para gerar mais renda para seus empreendimentos.
E então com caixa suficiente abrir sua corretora para investimento em Renda Variável.
Assim ela poderá deixar seu serviço completo para seus clientes, ofertar tudo que os clientes precisam em um mesmo lugar sem ter que se endividar em uma nova rodada de Investimentos. Concorda?
.
Segue lá no Instagram @investimen.to

3 Curtidas

Opa @Yan_Lobato concordo em partes com você. Discordo um pouco da parte em primeiro se tornar um banco. Na verdade na categoria atual a qual ele se encontra, em um mercado em que ele ainda está ganhando espaço se tornar um banco logo agora pode afastar o cliente.
Aí você me pergunta o porquê!
Hoje a categoria do nubank não permite que ele utilize o dinheiro dos seus clientes como patrimônio da instituição, ou seja, os clientes de hoje tem a total garantia que se algo der errado (o que não acredito que ocorra) os seus dinheiro depositados vão estar seguros.
“Subindo” para categoria de banco esse dinheiro nas nucontas podem ser utilizados para empréstimos e outras coisas, ou seja o prazo pra devolução deles caso algo dê errado é MT maior é burocrático.

No entanto concordo com você quanto as demais categorias de renda fixa, muito obrigado por sua colocação.

2 Curtidas

Achei o texto interessante.

Muitos aqui pedem para que a Nubank faça algo relativo à Renda Variável, seja desenvolver sua corretora, ou criar sua criptomoeda, ou até mesmo oferecer a possibilidade da compra dos próprios títulos da Nubank dentro do aplicativo, justamente por “botarem muita fé” no desenvolvimento do Nubank. O histórico deles nos leva a crer nisso, que são confiáveis (ao contrário dos outros bancos).

Outra coisa que o pessoal pede bastante é a questão do Tesouro. A maioria sabe que a Nuconta remunera o capital, justamente por ter seus valores depositados em Títulos do Tesouro. Com isso, e se pudêssemos escolher os títulos? E se parte da minha Nuconta ficasse em um Titulo IPCA ou algum Préfixado, com vencimento mais distante? Ou seja, não seria necessário uma “plataforma de investimentos”, já que a intenção é facilitar a vida do usuário ao acessar outros títulos diretamente da Nuconta. Ao “guardar” o dinheiro o Nubank poderia perguntar "por quanto tempo quer guardar? pra qual objetivo? Aceita perder a liquidez(opção de saque imediato) para obter maiores rentabilidades?

Ou fazer igual ao Inter Grupos de Investimento dentro do Nubank para melhores rentabilidades? Ou até mesmo empréstimos Peer-to-Peer (duvido que eles topem)?

Pela importância dos temas, a minha intuição diz que seria bom que o pessoal que faz parte da Nubank passasse a discutir essas possibilidades. Principalmente agora, com o Inter e a nova plataforma PAI, e outras fintechs oferecendo rodadas de crédito a juros baixos peer to peer. Obviamente, estes que citei oferecem coisas que muitos de nós desejam para o Nubank, mesmo com a existência desse “NuLove”. Não se sabe quanto tempo a cultura consegue durar sem as novidades que frequentemente surgem acerca da Nubank e seus produtos.

Contudo, acredito que atualmente, no curto prazo, a Nubank vai cancelar muito cartão de crédito, para reduzir o risco da carteira (mesmo que possa sujar um pouco a imagem), enquanto continua expandindo a base, e com isso, poder ofertar empréstimos para os bons pagadores. Afinal, eles (da Nubank) não pode viver de aportes para sempre, e precisam se mostrar lucrativos, para que no futuro, quem sabe, possam fazer uma IPO(que é bastante custosa), ou não (abrir capital faz a empresa ter menos controle nas decisões).

Quando pedimos um aumento de limite aparece “motivo do pedido: viagem, quero fazer uma compra específica; meu limite é incompatível com minha renda; quero gastar mais; gastos pontuais não previstos; outros”. Talvez essas opções revelem quem é quem. Por incrível que pareça um ou outro deve marcar “quero gastar mais” :S, e ter seu cartão cancelado. Ou talvez, quem quer fazer uma “viagem” ou “fazer uma compra específica”, consiga uma linha de crédito para o empréstimo.

Com isso, a parada é expandir e ir tirando os ovos ruins da cesta (nem espera o rotativo acabar), escolher os melhores, e lucrar mais para bancar outras alterações na plataforma que dependam de capital (como parcerias para depósito imediato e saque, por exemplo), ganhar cada vez mais espaço em municípios dominados pelos bancos BB e Caixa. Fazer a IPO.

São tantas atitudes a serem tomadas, que não adianta ansiedade. Algumas coisas vão levar tempo (como o DDA e débito automático) e outras não (design do aplicativo, funções com efeito “psicológico” como o guardar, correção de bugs do app e daqui da NuCommunity).

2 Curtidas

Olá @Lucas_Santos. Achei bem completa a sua análise também. O que eu quis chamar atenção é que a nuconta é uma poeta de possibilidades para realizar essas medidas. Já está em teste a opção do estilo “cofrinho” que é uma parte do seu saldo nuconta que você não quer movimentar. A partir daí fica mais fácil a implementação de outras opções de renda fixa e posteriormente variávelou até outra solução que ainda não pensamos e a deixe bem a frente das concorrências. Quanto a devolução de cartão tem que ser muito bem analisada, pra casos realmente extremos. Concordo que não se deve viver de aporte o tempo todo, mas como mostrei no texto o “prejuizo” tem diminuído mesmo com a grande expansão do número de clientes e os custos provenientes dela. Isso quer dizer que os clientes atuais tem acreditado mais na empresa e consumido mais os seus benefícios e produtos. A tendência é que isso ainda cresça bastante. Existe um grande gasto operacional na aquisição de novos clientes e como se diz na engenharia deixar eles em um estado estacionário ( que é o estado contínuo, sem aquelas paradas e interrupções) . Na medida que o nubank tiver um grande número de clientes nesse estado, o lucro é só questão de tempo.

2 Curtidas

Interessante. Concordo

@Yan_Lobato @Andre_Gomes31

1 Curtida

Essa sua análise congrue com essa do link:

O Nubank não quer ser seu único banco, quer ser seu primeiro banco.

1 Curtida

NUNCA PAREI PARA PENSAR NISSO, OBRIGADO PELO POST!!! :star_struck: