Quanto custa morar sozinho: o que incluir em seu orçamento

Quanto custa morar sozinho: o que incluir em seu orçamento anual

Veja como calcular as despesas para ter certeza de que sua vida não será apenas pagar boletos atrasados.

18 jun 19 Seu Dinheiro
por Redação Nubank


Se você está pensando em morar sozinho , temos uma notícia: filmes e séries não mostram todos os lados de uma vida independente.

Por trás daquele apartamento estiloso com festas badaladas no meio da semana; daquela sala de jogos com equipamentos de última geração e daquele café da manhã cinematográfico dos seriados de ficção estão eles: os famosos boletos da vida real .

Sim, morar sozinho é ótimo, mas essa é uma decisão importante que precisa ser tomada com muito planejamento financeiro – e a certeza de que a vida real não é tão cheia de glamour quanto a ficção.

Por isso, vamos te ajudar a calcular quanto custa morar sozinho para você dar este passo com a consciência de que ele caberá em seu orçamento .

Comece com o aluguel

Esse é, de longe, o custo fixo que mais pesa no orçamento de uma casa , por isso é importante planejá-lo bem.

Na hora de pesquisar por um lugar, tenha em mente que os dois fatores que mais influenciam o preço do aluguel são localização e tamanho.

Em São Paulo, por exemplo, o valor por metro quadrado de um apartamento com 1 quarto pode variar de R$12,39 a R$46,31, segundo pesquisa de abril de 2019 do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP).

Outro fator que precisa ser considerado é quanto tempo e dinheiro você gastaria para ir até seu trabalho. Às vezes, pagar um pouco a mais para morar perto da empresa pode ser um bom negócio para economizar com transporte e ter mais qualidade de vida.

Calcule também os valores de condomínio e IPTU . Esses são gastos fixos que impactam bastante o orçamento .

Some todos os custos e veja quanto eles representam no total de sua renda . O recomendado é que aluguel , condomínio e impostos não ultrapassem 30% do seu orçamento.

Por exemplo, se seu salário líquido é de R$2 mil, o ideal é que todos os gastos com habitação não ultrapassem R$600 por mês.

Liste os custos com a casa

Além do aluguel , é essencial listar todos os gastos necessários para manter a casa funcionando. São eles:

Custos essenciais:
– Energia elétrica;
– Gás;
– Água;
– Internet;

Custos extras:
– TV à cabo e/ou serviços de streaming;
– Limpeza ou faxina: caso você pense em contratar alguém para ajudar a cuidar da casa, veja qual a média de valores para o serviço que você busca.

Apesar de serem custos menores, a soma de todos eles também pesa no orçamento do mês.

Lembre-se dos gastos com mercado

Foto de uma menina dentro de um carrinho de supermercado.

Morar sozinho é entender porque os pais não deixam os filhos comprarem tudo o que querem no mercado – essa brincadeira pode sair bem cara!

Você será responsável por comprar todos os itens da casa – dos alimentos aos produtos de higiene pessoal. Por isso, comece listando o que faz parte de sua alimentação diária, quais produtos de higiene utiliza no dia a dia e calcule quanto você gastaria para comprá-los todo mês.

Para se ter uma ideia, segundo a última Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) do IBGE, os brasileiros gastavam 16,1% de sua renda com alimentação.

Lembre-se também dos produtos de limpeza, como sabão para lavar roupas, desinfetantes e detergentes. Esses itens costumam ser caros e aumentam bastante a conta do mercado.

Calcule o custo mensal de morar sozinho

Com os valores mensais de aluguel , energia elétrica, internet, mercado e outros em mãos, some tudo e veja quanto você gastaria para morar sozinho .

Compare este valor com sua renda e veja quanto do seu orçamentoiria para manter seu próprio canto. A regra dos 50-15-35 (sobre a qual já falamos neste post) pode te ajudar a entender se essas despesas caberão em seu orçamento.

Lembre-se de que, além dos gastos com a casa , é muito importante você ter dinheiro para investir em lazer, educação e em seus planos de curto, médio e longo prazo – como viajar, comprar uma casa ou se aposentar.

Com as contas feitas e o orçamento planejado, prepare-se para viver as belezas – e os perrengues – de morar sozinho.

8 Curtidas

Ótimas infos

1 Curtida