Queria poder usar o Google Pay 😢😢

Eu tenho um celular Xiaomi, mi 9 T Pro, ele tem suporte ao NFC e tudo mais, mas por ele vim “desbloqueado” o Google Pay não permite instalar o cartão. Apareceu uma mensagem informando que o celular possui Root ou alguma modificação assim.
Ele não possui Root e a única alteração de fato, foi mudar a ROM chinesa para a global.
Alguém tem o mesmo problema ao cadastrar o Google Pay??

Olá @Rafael_Zezilia !

Isso parece ser específico do seu dispositivo quando migrou para a ROM Global.

Já viu esse link aqui?

5 Curtidas

Eu havia entrado na comunidade da Xiaomi europeia já, mas as opções são apenas de instalar nova ROM. Eu queria saber se havia outro método que não fosse necessário remover a ROM para instalar uma outra.
Mas acho que vou deixar assim mesmo, não vale a pena ter dor de cabeça apenas para usar um app.
Mas obrigado pela ajuda.
:purple_heart: :purple_heart:
Ui ui

Você pode testar procurando pelo app Decive info - https://play.google.com/store/apps/details?id=com.evozi.deviceid

Busca uma informação do GSF Google Service Framework e colocar o que e disponível nesse campo nesse serviço do Google: https://www.google.com/android/uncertified/ e logo em seguida esperar alguns dias para que lá no Play Protect que pode ser enxergado lá na PlayStore se o dispositivo encontrasse certificado. Logo em seguida testa o cadastro novamente.

2 Curtidas

Eu acabei de realizar esse procedimento.
Mas uma coisa que eu havia tentado também, foi usar um aplicativo chamado “SafetyNet Test” , para realizar um verificação do dispositivo em busca de certificados, usando um framework da Google.

O meu dispositivo passa nos testes de:
Safety Net Request.
Response Signature Validation.
Basic integrity.
Porém ele reprova no último teste, chamado
CTS profile match.

O aplicativo está disponível no link:
https://play.google.com/store/apps/details?id=org.freeandroidtools.safetynettest

1 Curtida

Atualização - Para aparelhos que já foram root (Motorola G5S Plus)

Fiz o procedimento de bloqueio do bootloader do meu aparelho e com a stockrom devidamente colocada novamente de voltar o serviço foi liberado para uso do Google Pay.

Para aparelho do topico Xiaomi, mi 9 T Pro

Um usuario recomenda voltar para o rom original que veio no aparelho para fazer o procedimento de bloqueio do bootloader. Deve ser investigado se ocorre alguma instabilidade ou problemas se bloquear o bootloader com a rom que não veio no aparelho.

Segue o comentario:

Esse telefone é global ou versão chinesa?

Se for chinês, você deve atualizar a ROM chinesa com a ferramenta Mi Flash. Essa ferramenta pode fazer flash em qualquer ROM MIUI oficial e bloquear o dispositivo. Não bloqueie com Global ou Europe ROM se for um dispositivo chinês.

Se for global, use adb para isso como os outros usuários disseram.
Fonte: https://www.reddit.com/r/Xiaomi/comments/i73pmi/how_do_i_lock_the_bootloader_of_my_mi_9t_pro/g0znwfn?utm_source=share&utm_medium=web2x&context=3


Possivel solução que deve ser avaliado para cada aparelho:

Uma coisa a se testar seria com a mudança de rom se houve a necessidade de desbloqueio de bootloader e se existe como bloquear novamente.

Possivelmente aparelhos bootloader bloqueado são bem visto pelo serviço de auditoria do Google.

Existem em versões modificadas o uso de softwares de terceiros que tentam burlar essa auditoria mas não recomendo já que estamos trazendo num contexto de aplicação bancária.

Acho que se hoje o Nubank possui essa parceria com Google para conseguir entregar com mais segurança as transações estando a primeira parte ciente que está em um aparelho seguro sem possíveis vazamentos através do nfc.

4 Curtidas

Foi exatamente o que eu fiz, fui realizar o bloqueio do bootloader com o meu celular, mas ele entrou em loop infinito, ficava reiniciando na tela de Recovery 3.0, depois de muito pânico (resumindo drasticamente dias de pesquisa), encontrei um grupo no telegram, onde um indiano me ajudou a resetar o smartphone em modo EDL (que é basicamente desmontar o celular e fazer um jump em uns pinos do processador) para instalar a Rom original (eu comprei o celular no aliexpress, ele veio com a rom global, mas a original era a rom chinesa dele, denominada Redmi K20 Pro). Depois deste sofrimento, consegui reiniciar o celular normalmente (entretanto, estava tudo em chinês).
Posteriormente, fiz um unlock e depois debloqueei o bootloader e então, instalei a Rom global novamente.
Se bloquear o bootloader, existe grande chance do celular ficar em loop infinito e precisar fazer o procedimento do EDL (Obs, tive que pagar 35 dolares para ganhar uma chave de um indiano para habilitar o Edl point).

Agora, com o celular em mãos, com a rom global e com o bootloader desbloqueado, para evitar ficar preso na tela feia do recovery, instalei o recovery Orange Fox no celular (uma variação mais bonita e mais fácil de usar do TWRP). E pelo Orange Fox, baixei e instalei o zip da versão mais recente do Magisk* (eu havia instalado a versão do magisk que já vem com o orange fox, mas é uma versão mais desatualizada e fez com que o meu celular entrasse em loop novamente, mas foi apenas desinstalar o magisk errado que o celular voltou ao normal e posteriormente eu baixei o magisk mais recente.
Certo, recapitulando, agora eu estava com o magisk, recovery orange fox e o celular com a Rom global + o bootloader desbloqueado.
Primeiro, é bom executar o teste que já vem do magisk que verifica os certificados que a google inspeciona (é só apertar um botão e esperar 2 segundos, vai dar certo ou errado e irá mostrar qual o certificado que está errado).
Então, eu havia realizado um procedimento usando um emulador de terminal linux no android, para alterar as chaves do certificado CTL Match (ou algo assim), era esse certificado que estava dando erro pra mim, ele que possivelmente estava detectando o bootloader desbloqueado, eu fiz o procedimento certinho do terminal, alterei as chaves, but, não deu em nada, ainda apresentava o mesmo erro.
Diante disso, eu habilitei um módulo do Magiskm chamado hide props (ou algo assim, era umas 7 da manhã, esqueço fácil), porém, mesmo assim, não deu certo, continuei pesquisando, dentro do site xda develops, encontrei um link de 2017 que falava sobre essa certificação e posteriormente, entrei em um grupo do Telegram, onde eles desenvolvem e publicam módulos para o magisk e lá eu encontrei um módulo que fazia a alteração das chaves do certificado CTS e com isso, o Google Pay funcionou.

Porém, entretanto, todavia, se algo pode dar errado…
Eu notei que o google pay estava funcionando normalmente, mas app como C6 bank, Méliuz (ou o Ame da americanas) e o Mastercard surpreenda, estava dando erro, informando que o celular tinha um Foi exatamente o que eu fiz, fui realizar o bloqueio do bootloader com o meu celular, mas ele entrou em loop infinito, ficava reiniciando na tela de Recovery 3.0, depois de muito pânico (resumindo drasticamente dias de pesquisa), encontrei um grupo no telegram, onde um indiano me ajudou a resetar o smartphone em modo EDL (que é basicamente desmontar o celular e fazer um jump em uns pinos do processador) para instalar a Rom original (eu comprei o celular no aliexpress, ele veio com a rom global, mas a original era a rom chinesa dele, denominada Redmi K20 Pro). Depois deste sofrimento, consegui reiniciar o celular normalmente (entretanto, estava tudo em chinês).
Posteriormente, fiz um unlock e depois debloqueei o bootloader e então, instalei a Rom global novamente.
Se bloquear o bootloader, existe grande chance do celular ficar em loop infinito e precisar fazer o procedimento do EDL (Obs, tive que pagar 35 dolares para ganhar uma chave de um indiano para habilitar o Edl point).

Agora, com o celular em mãos, com a rom global e com o bootloader desbloqueado, para evitar ficar preso na tela feia do recovery, instalei o recovery Orange Fox no celular (uma variação mais bonita e mais fácil de usar do TWRP). E pelo Orange Fox, baixei e instalei o zip da versão mais recente do Magisk (eu havia instalado a versão do magisk que já vem com o orange fox, mas é uma versão mais desatualizada e fez com que o meu celular entrasse em loop novamente, mas foi apenas desinstalar o magisk errado que o celular voltou ao normal e posteriormente eu baixei o magisk mais recente.
Certo, recapitulando, agora eu estava com o magisk, recovery orange fox e o celular com a Rom global + o bootloader desbloqueado.
Primeiro, é bom executar o teste que já vem do magisk que verifica os certificados que a google inspeciona (é só apertar um botão e esperar 2 segundos, vai dar certo ou errado e irá mostrar qual o certificado que está errado).
Então, eu havia realizado um procedimento usando um emulador de terminal linux no android, para alterar as chaves do certificado CTL Match (ou algo assim), era esse certificado que estava dando erro pra mim, ele que possivelmente estava detectando o bootloader desbloqueado, eu fiz o procedimento certinho do terminal, alterei as chaves, but, não deu em nada, ainda apresentava o mesmo erro.
Diante disso, eu habilitei um módulo do Magisk chamado hide props (ou algo assim, era umas 7 da manhã, esqueço fácil), porém, mesmo assim, não deu certo, continuei pesquisando, dentro do site xda develops, encontrei um link de 2017 que falava sobre essa certificação e posteriormente, entrei em um grupo do Telegram, onde eles desenvolvem e publicam módulos para o magisk e lá eu encontrei um módulo que fazia a alteração das chaves do certificado CTS e com isso, o Google Pay funcionou.

Porém, entretanto, todavia, se algo pode dar errado…
Eu notei que o google pay estava funcionando normalmente, mas app como C6 bank, Méliuz (ou o Ame da americanas) e o Mastercard surpreenda, estava dando erro, informando que o celular tinha um rootkit.
Pesando na balança, se havia a necessidade de ter o google pay ou os outros apps, (Nunca ouve necessidade de ter o google pay, mas já era questão de honra fazer ele funcionar, 35 dólares foi uns 210 reais pelo paypal). Eu resolvi desabilitar e remover todas os módulos do magisk, desinstalar o próprio magisk e dai eu aproveitei e removi o terminal linux que tinha acesso ao root. E tudo funcionou perfeitamente, os apps da méliuz, c6 bank e mastercard supreenda e o google pay ta funcionando perfeitamente (talvez eu não precisasse remover o Magisk, talvez fosse apenas o terminal linux que estava com acesso ao root, mas removi os dois e agora todos os programas funcionam perfeitamente).

Eu lendo e não entendendo nada :eyes:

Que trampo doido, nera mais fácil usar uma marca +conhecida ou popular?

Kkkkkk mano, tá em loop infinito mesmo… A mensagem replicou x2.

Esse but no meio foi épico.
(OBS: o mais épico tá sendo eu respondendo um tópico de mil décadas)

1 Curtida

Kkkkkkkkk,
Nem vem, o tópico ainda é recente.
Eu queria alterar o título e a descrição, mas infelizmente, não consigo.
Estou desenvolvendo já faz umas 2 horas e meia, um tópico voltado a explicar de fato todos os procedimentos realizado e de forma mais “fácil” com um dicionário de termos.
Em relação a marca, a xiaomi é boa e ela foi mais difundida em 2018 do que a própria motorola aqui no Brasil, se vc comprar um celular aqui, ele já vem com o bootloader bloqueado e em teoria, funcionará tudo bem. No meu caso, eu importei o celular.

2 Curtidas

Eita!! Vai ser o tópico então.

1 Curtida

Infelizmente não consigo renomear este tópico e nem editá-lo, diante disso, criei um tópico onde explico passo por passo de como realizar o procedimento para fazer o google pay funcionar.
@ArthurTelles e @lucascruz90.
O tópico é Corrigindo Erro no Google Pay - Certificado CTS Profile.

Não se trata da marca, muitos modelos da Xiaomi não precisam fazer tudo isso pra usar o Google Pay e demais apps que demandam a integridade do sistema. O que aconteceu é que ele comprou um aparelho que veio de fábrica com a ROM da China. Muitos aparelhos da Xiaomi já vem de fábrica com a ROM Global, sem precisar de tudo isso.

3 Curtidas

Ah sim, entendi. Não me referi a marca como algo que não era boa, inclusive, eu uso xiaomi também ^^
Só questionei a parte ironizando mesmo.

2 Curtidas

Simm, exatamente isso, comprando em site chineses como Aliexpress, é bom sempre perguntar ao vendedor se de fato é o celular original ou se é apenas uma rom global instalada no celular original, mas no meu caso, comprei sabendo que era apenas a rom global em um celular chinês, porém, estou com ele a uns 2 anos e meio e até hoje nunca tive dor de cabeça, só teve esse empecilho, mas que foi causado por mim e agora já está tudo em ordem.

2 Curtidas