Assédio ao Consumidor

Quase dois anos como cliente; cerca de R$ 15,000 em faturas pagas (em dia) não parecem os bastante para que o cliente tenha um tratamento digno por parte dessa instituição financeira.

Assim como >apenas< 13 milhões de brasileiros, estou desempregado. Após alguns meses nessa situação chegou o fatídico momento em que suas reservas se vão (quando elas existem) e as contas começam a acumular. Obviamente a barriga de sua família e dos 15 gatos sob seu cuidado ligam para isso, portanto, não há outra opção senão o cartão de crédito.

Em pouco mais de 30 dias fui de um primeiro contato por parte do Nubank, no qual o educado-cool-millenial atendente me alertou quanto ao risco de ter o “roxinho” bloqueado, até o seguinte cordial e-mail:

"Estamos tentando diversas formas para te ajudar a quitar sua dívida com a gente. Como até agora não conseguimos nenhuma forma de acordo, temos que seguir com esta notificação extrajudicial.

Não gostaríamos de usar medidas judiciais para solucionar esse caso e queremos evitar procedimentos que possam trazer maiores consequências."

Após indignação inicial me perguntei: que tipo de “medida judicial” (além do envio para o SPC/Serasa) poderia um banco aplicar à um cliente com débito irrisório e ordinário, tal qual uma fatura de cartão de crédito?

Creio eu que: nenhuma. E o Nubank tem a plena noção disso, mas me parece que isso pode ser ignorado se o que se pretende é assediar e assustar o inadimplente incauto.

Já era de meu conhecimento que as instituições bancárias usavam de juros semelhantes (ou superiores) à agiotagem, mas que passaram a incorporar suas práticas de cobrança, isso me é novidade. Devo temer?

Quanto aos contatos de cobrança:

Urge ao Nubank atentar ao serviço prestado pelo terceirizado. Não entrarei no mérito de ligações diárias e repetitivas mesmo após informar ao atendente que não, não tenho como realizar o pagamento em aberto; não, não consigo pagar o mínimo; não, não tenho previsão de quitação dos débitos.

É notório que agentes de cobrança usam a tática de ligar para o cliente e desligar após resposta, mas essa semana fui introduzido a sua nova forma: o cliente atende, lhe é solicitado que aguarde, para então a ligação ser encerrada. Por fim, como tudo que bom pode ficar ótimo, ao atender chamada, me foi pedido que aguardasse, após segundos, para minha surpresa, retorna outro atendente supostamente encerrando um atendimento que SEQUER havia sido realizado, agradecendo em nome do Nubank pela minha atenção.

Estou desempregado e em busca de emprego, aguardo contato em resposta às vagas que me candidatei. Se não posso pedir que as chamadas parem, gostaria que, ao menos, fossem efetivas. Me causa estranheza uma empresa pretensamente moderna usar de expedientes tão ortodoxos e ridículos, para não dizer humilhantes.

Não me parece inteligente maltratar um cliente que, em breve, terá seu poder aquisitivo reestabelecido e estará ávido pelo consumo. Qual será a instituição bancária de sua preferência?

O que me atraiu no banco a quase dois anos foi justamente a facilidade e a ausência de taxas, mas, se esse for o preço a pagar, será melhor aceitar o cartão que o Itaú me oferece há anos.

4 Likes

Nossa, @D_uglas que situação hein, o que podemos fazer aqui na Community é te deseja toda sorte (Fé) do mundo para que tudo logo se resolva, e sua saúde financeira se recupere o quanto antes e boa sorte na sua saga em busca de uma nova oportunidade.

7 Likes

Nenhum dano capaz de ultrapassar a esfera do mero aborrecimento. Se o cliente não consegue cumprir com suas obrigações, logo, qualquer instituição financeira correrá atrás do prejuízo!

O maior problema é quando o banco contrata empresa terceirizada para efetivar as cobranças, que por diversas vezes, cometem verdadeiros abusos.

Acho válido, que entre em contato com a instituição e comunique o ocorrido. Além disso temos um tópico bem interessante que pode te ajudar em relação as ligações:

2 Likes

@D_uglas bem vindo a comunidade!

Que chata sua situação, eu trabalho envolvido nessa área de cobrança. Conforme a régua de cobrança a empresa terceirizada contratada pelo Nubank pode ajuizar ação e no decorrer do processo o juiz pode executar para reaver os valores em todas as instituições bancárias onde possua conta, isso é em casos drásticos, mas ocorre sim. Infelizmente as ligações vão continuar até quitar o débito.

Desejo sorte e espero que resolva a sua situação logo.

2 Likes

Um dos motivos de o telefone fixo aqui de casa ser sagrado, ninguém coloca ele em contrato de nada, usamos sempre o número do celular, pois com ele podemos bloquear esse tipo de ligação, a empresa que acredito ser terceirizada, pode sim ligar, mas existem horários para isso, tente abrir uma reclamação sobre essas ligações a Ouvidoria.

Sobre a situação de inadimplência, assim que você voltar a trabalhar, verifique a possibilidade de fazer uma reserva de emergência.

Eu sempre fui contra anuidade ou qualquer tipo de seguro em cartão, porém eu achei interessante o Seguro Proteção Financeira do cartão do Banco Inter, que quita sua fatura em caso de perda de renda por desemprego involuntário, por uma taxa bem baixa mensal. É uma opção no futuro, uma pena o Nubank não disponibilizar algo parecido.

1 Like

Boa Sorte para você e sua família (sem esquecer os 15 gatos :heartbeat:). Torcendo (…sinceramente) que a situação melhore o quanto antes.
E não abandona os gatos, mesmo nesse aperto :sob: que essa fase irá passar.
Abraços.

Oi @D_uglas, tudo bem?

Você poderia entrar em contato através dos nosso canais de atendimento? Se preferir ligar, existe um telefone direto com a equipe de negociação: 0800 001 7579 funciona 24 horas por dia.

Pode ter certeza que nosso time poderá averiguar os pontos que você levantou e fará o possível para te ajudar nesse momento delicado.

Abraços!

6 Likes