Aumentar a segurança de transações via PIX

Boa Noite pessoal,

Sou usuário fã do Nubank desde 2015, sempre acompanhando a evolução. Gosto muito da missão de desburocratizar os serviços bancários e da praticidade da NuConta. Porém ultimamente, me sinto muito inseguro em deixar valores um pouco mais altos nela.

Muitos são os relatos de sequestros relâmpago, facilidade da transferência a qualquer hora do dia ou noite e ausência de qualquer proteção. Inclusive li alguns comentários aqui no fórum de pessoas sendo roubadas dessa forma. Existe o caso de um usuário que teve mais de 60 mil reais roubados, com pouco suporte da instituição, pessoas culpando a vítima, o que me deixa até um pouco envergonhado desta postura da empresa e parte da comunidade.

Se existe um Produto que permita fazer esse tipo de operação, o mínimo de de qualidade que ele deve prover é segurança ao seu usuário. Da mesma forma como o banco recebe o bônus da custódia do dinheiro do cliente, deveria lidar com a mesma diligência em frente ao ônus destas situações adversas.

Estava lendo esta matéria interessantíssima que gostaria de compartilhar com vocês. São diversas possibilidades de Produto para aumentar a segurança do PIX, todas eventualmente com prós e contras.

Eventualmente o Nubank poderia desenvolver funções onde o usuário pode aumentar a segurança do PIX e de suas transações, como por exemplo:

  • Bloqueio por geolocalização
  • Bloqueio por horário
  • Amigo autenticador
  • Botão de emergência
  • Cadastro prévio para transações maiores.

Certamente mecanismos como esses aumentariam e muito a segurança para trabalhar com a Nuconta. Espero que vocês consigam trabalhar nessa direção num futuro próximo. Por enquanto, para minha segurança, deixarei a maior parte de meu dinheiro guardado em outras instituições que de alguma forma, mesmo que não intencional, ainda o deixam mais seguro.

No aguardo. Abraço,

  • Eduardo
4 Likes

@edb8 seja bem-vindo à NuCommunity! concordo com você que o Nubank e os demais bancos devem melhorar a segurança do pix. E, sempre que precisar e quiser, sinta-se à vontade para postar,tirar dúvidas e passar seus conhecimentos aqui na comunidade,sei que alguns extrapolam não querendo respeitar as opiniões dos outros (isso tem em todo canto) mas a maioria respeita!

3 Likes

@edb8 ,não resolve o problema,mas já é um começo!!!

4 Likes

Eu penso que por ser algo novo e de grande apelo começou essa onda de sequestros. No entanto se formos analisar em termos práticos, o pix é como um Ted/doc que geralmente cai na hora também e, até onde sei não possui estorno facilitado, mas como tem esse hype tentam reinventar a roda tomando atitudes como essa limitação, no mínimo controversa, do BC e do PROCON-SP. Infelizmente o grande problema não é a ferramenta, muito menos a segurança que a envolve e sim a criminalidade que infelizmente não é combatida com rigor e acabou por se tornar banal em nosso país.
A argumentação de que esse ou aquele app/banco é mais ou menos seguro perde o sentido, ou mesmo é nula, quando se está sob sequestro. Afinal o sequestrador vai agir com violência e fará o sequestrado liberar o dinheiro/acesso independente de qual instituição está seja correntista.

3 Likes

@Carlindo_Lopes

Podemos assumir a premissa de que a criminalidade é inerente ao nosso país e que está fora do alcance dos bancos ou de seus usuários, nada que podemos fazer quanto a isso.

Entretanto assim como vc protege o carro e a casa, é plenamente possível ao banco desenvolver ferramentas, métodos ou processos que a dificultem ou desestimulem esse tipo de crime.

Discordo sobre os termos práticos, no TED você precisa no mínimo agendar ao dia seguinte, e outros grandes bancos possuem políticas de ao menos ligar ou conferir transações de altos valores. Isso é complemente diferente de um PIX de 50.000 reais que vc passa instantaneamente na madrugada de sábado. Tendo em vista que 1/3 dos sequestros relâmpagos em SP estão sendo via PIX, você tem um pouco da dimensão do problema junto a uma ferramenta que facilita isso.

Citando apenas uma das possíveis funcionalidades que me parece muito interessante: Bloqueio por geolocalização. O saldo “investido” que você possui na NuConta poderia ficar acessível apenas em locais pré-cadastrados, como sua casa ou trabalho. Na rua, você veria apenas um pequeno saldo da conta, semelhante ao que usaria na carteira. Me parece que isoladamente apenas essa iniciativa resolveria grande parte dos problemas, quanto mais junto a outros mecanismos.

O que nos resta é o esforço de Produto do Nubank. Como um banco líder digital com 30M de clientes, espero o ver tomando a direção desse tipo de inovação.

3 Likes

Resolver é impossível mas é bem melhor que aquele limite ridículo de R$ 500/mês(R$ 125 semana) que o procon SP queria

2 Likes

Perfeitamente, concordo contigo. O que quero dizer é que o debate é bem mais amplo e complexo e as medidas tomadas a toque de caixa, são ao meu ver, lnsipientes. Mesmo os mecanismos sugeridos não serão adotados de imediato, por uma série de fatores, contudo, sim o debate é válido. Deixo também o concorde no tocante a ideia da geolocalização. Abs.
*Obs: Aos que vierem depois, observo que estou reduzindo o debate ao campo “físico”, e por físico, digo a onda de sequestros. Não considerei os golpes virtuais que são, em sua maioria esmagadora, engenharia social.

1 Like

O BACEN tem que encontrar alternativas para rastrear esses criminosos, não é possível que se permita abertura de contas para aplicar golpes.

5 Likes