Com a baixa da SELIC, o que você fará?

A SELIC, que é praticamente a taxa mãe de toda economia, diminuiu DE NOVO!!

Mas e aí? Seus planos de investimento baixaram também?

Hora dos poupadores roxos discutirem as formas de investir/poupar no cenário atual em que estamos.

O que vocês estão fazendo? Está sendo como esperado?

Quais os seus planos?

Conta aí! :purple_heart:

8 Curtidas

Tudo tranquilo aqui! :scream:

6 Curtidas

Achei que seria melhor @lucoiso mas na expectativa de um futuro melhor.
Vou pesquisar e qualquer novidade mando aqui.
:+1::+1::+1:

1 Curtida

Comigo tudo normal, emergência em CDBs e LCIs e o restante na variável como sempre. Por enquanto não mudo, deixo como está.

1 Curtida

Sou novo nesse mundo de investimentos (e também na vida real), porém estou lendo e pesquisando bastante.E provavelmente irei fazer o mesmo, começarei juntando na própria NuConta, e ao garantir um valor razoável, quem sabe eu invista em fundos multimercado, fundos de ações e até mesmo na bolsa de valores?

Pra quem tem coragem feito serjão berranteiro, bolsa de valores é uma boa, porém há risco.

Há a opção de seguir carteiras recomendadas na hora de comprar ações, no qual um analista certificado seleciona em média 5 ações nas quais ele acredita (a partir de diversas análises) que seria uma boa.

E é exatamente o que farei.
Cada partezinha em um canto.

Até em baixo do colchão tá valendo.

1 Curtida

Essa eu não recomendo :joy::joy:

Investimento no nubank ja era agora o próximo passo é o nubank começar a se mexer e adicionar outros meios de investimentos pois já tá defasado essa de investir em CDBs não cola mais a nuconta vai se tornar obsoleta eles não fazem nada pra melhorar os investimentos.

1 Curtida

Por aqui tudo normal com Tesouro Direto, Fundos de Investimento(FIA) e ações. :+1:

1 Curtida

Tudo tem risco. Se você guardar o dinheiro embaixo do colchão tem risco, pode alguém roubar, pode sua casa pegar fogo.

O grande risco da bolsa está você comprar e vender todo dia (da maneira errada).

Você pega R$1000 que sobrou no fim do mês, compra umas ações, depois de dois dias você vende e fica com R$2500. Aí você lê mais umas análises na internet, pega seus R$2500 e compra umas outras ações, passa uns 5 dias e você vende e fica com R$7000. Aí você acha que é o novo gênio da bolsa, vende seu apartamento, pega os R$200000 e compra ações na expectativa de vender até a semana que vem. Só que aí dá alguma coisa no mercado internacional e todos os índices derretem, você se desespera e vende no fundo e pronto, entregou todo o seu patrimônio e você vai virar mais um pra dizer que bolsa é cassino e etc.

Então quer dizer que fazer trade é burrice? Só perdedor faz trade?

É possível sim ganhar fazendo trade, mas precisa muito estudo e experiência!

A bolsa no curto prazo é um jogo de soma zero, pra você ganhar comprando/vendendo no curto prazo alguém tem que perder! Não tenha expectativa que você, sem ter estudado nem experimentado muito, vai conseguir sair ganhando nesse cenário!

Então como posso reduzir o risco? Como posso investir de maneira tranquila?

A bolsa no longo prazo é relativamente segura e muito rentável!

Concentre-se em guardar um pouco do que você ganha todo mês e aplicar de forma que você não vá precisar pegar esse dinheiro antes de dez anos! Para que isso seja possível, antes de investir na bolsa monte o que chamam de reserva de emergência, um montante de pelo menos 6x os seus gastos mensais que você deve deixar aplicado em alguma coisa bem líquida como a nuconta. Se der qualquer problema você pega dinheiro dali, e depois repõe. Com isso você evita de ficar mexendo no seu investimento de longo prazo na bolsa.

Resumão do investidor tranquilo:

  1. Organize suas finanças de forma que sobre uma parte do dinheiro que você ganha no mês. Não precisa ser muito, pode ser uns 15% ou 20%, mas você tem que se organizar de forma que isso seja consistente, todo mês tem que sobrar pra poupar;
  2. Monte sua reserva de emergência antes de pensar em investir;
  3. Escolha o que é mais adequado pra você: comprar índice, comprar fundo, comprar ações, etc. Decida o quanto de tempo você pode dedicar a isso e quanto trabalho quer passar com investimentos;
  4. Seja consistente: todo mês, pegue a quantia que você investe, simplesmente vá lá e compre o que você definiu como sua estratégia;
  5. Não olhe cotação;
  6. Não olhe cotação;
  7. Não olhe cotação;
  8. Uma vez por ano, tire um tempo para refletir sobre a sua estratégia de investimento e pensar se ela continua adequada pra você. Sua vida pode ter mudado: você casou, teve um filho, teve que se mudar, etc. Mas veja que a reflexão sobre a estratégia deve ser algo pontual. Mudar de estratégia todo mês é loucura total;
  9. Evite ficar vendendo seus ativos. Toda vez que você vende, você paga imposto. Idealmente você não vai vender nunca, só lá no longuíssimo prazo. Com isso todo o seu dinheiro fica efetivamente produzindo valor sob o efeito dos juros compostos. Se você ficar vendendo toda hora, vai ficar pagando o imposto toda hora e o efeito dos juros compostos ao longo do tempo será diluído e enfraquecido. Só venda em casos muito pontuais, onde o ativo saiu da sua estratégia mesmo.

Com isso aí você não passa nervoso, a bolsa cai e você nem vai notar, porque estará concentrado no seu trabalho e não nos investimentos. Todo mês você vai lá e compra mais. Caiu? Legal, vou poder comprar mais com o dinheiro que eu tenho. Subiu? Que bom, as coisas que eu já comprei agora valem mais. Na realidade você nem vai saber se caiu ou subiu, porque você não vai olhar cotação. Pronto, você fica em paz e garante que seus recursos estão produzindo valor ao longo do tempo.

1 Curtida