Dinheiro na conta não rende mais?

Bom dia amigos da comunidade!
gostaria de saber se é só comigo, ou com vcs tbm acontece?

Antigamente eu deixava dinheiro na conta e ele ia rendendo um pouco, mesmo sem direcionar os valores a algum investimento!

percebi que a algum tempo o valor não esta sendo atualizado!

Mudou alguma coisa?
Ou é só comigo?

Seja bem-vindo à nossa Comunidade, @Marcosam0199!

Já teve alguns tópicos aqui na NuCommunity sobre isso. Provavelmente o que você está observando se deve a dois fatores:

  1. Já tem um tempo, os depósitos na Nuconta só passam a fazer jus aos rendimentos após 30 dias;
  2. Se você movimenta o dinheiro da Nuconta (pagamentos, saques, transferências), a política atual é tirar do depósito mais antigo (obs: isso afeta também o porquinho, pois são os mesmos depósitos).

Assim, se você movimenta o dinheiro com certa frequência, isso vai consumindo os depósitos antigos que já estão rendendo ou tinham mais chance de começar a render, e sobram os depósitos mais recentes que ainda estão sujeitos à carência de 30 dias e, portanto, não rendem.

Isso já está acontecendo desde o fim do ano passado.

A dica para contornar essa situação é passar a colocar o dinheiro em uma Caixinha, pois as movimentações feitas na Nuconta não afetam os depósitos das Caixinhas. Eu uso uma Caixinha configurada com RDB Resgate Imediato, que é bem similar ao comportamento antigo: rende a 100% do CDI desde o primeiro dia, posso resgatar a qualquer dia, a qualquer hora, inclusive fins de semana e feriados, e atualmente o resgate é feito sobre o depósito mais recente (de modo que o depósito antigo tem mais chance de passar para alíquotas de imposto menores).

19 curtidas

Complementando a resposta do colega @FernandoLacerda, seguem alguns vídeos que podem te ajudar a entender melhor o funcionamento da nova forma de rendimento.

20 curtidas

Muito bem explicado!

Eu gostava do Nubank pela liquidez diária!

Mas ficou bem ruim dessa forma!

pois eu giro muito o dinheiro, e nunca fica sobrando muita coisa!!

5 curtidas

Compartilho do sentimento, também acho que a forma de rendimento anterior era mais interessante e descomplicada.

Uma forma de tentar minorar o impacto da mudança é concentrar todos os pagamentos em uma única data. Por exemplo, meu salário cai todo dia 01. Nesse dia, pago todos os meus boletos e faturas, independente de estarem ou não na data de vencimento. O que restar, eu guardo nas caixinhas e/ou transfiro para a corretora onde tenho meus investimentos, deixando em conta apenas uns 200 reais para emergências. As compras do mês são todas concentradas no cartão, para serem pagas numa única data (o dia 01 do mês subsequente).

Foi a forma que encontrei de deixar, ao menos uma parte do dinheiro, sempre “parada” por mais de 30 dias e assim assegurar o rendimento retroativo.

16 curtidas