Juros abusivos cartão de crédito nubank

Na data de hoje, um analista falou comigo às 16:53h e me reportou que o valor da minha dívida atual estava em R$: 138.871,98 conforme print em anexo. Agora outra analista entrou em contato comigo e informou que meu débito atual está em R$: 139.499,05. Ou seja, em apenas 10 minutos (17:03h) minha dívida sofreu um reajuste de R$: 627,07 - o que é um completo absurdo e abusivo! O valor cobrado pelo Nubank está em desacordo com a Lei 14.690/2023 que entrou em vigor e que limita o teto dos juros do cartão de crédito.

Detalhes da dívida:

O valor do débito original: R$: 1.796,44

Data da dívida: 10/09/2021

Produto: Cartão de crédito.

Valor atual: R$: 138.871,98

Ou seja, em 2 anos e 8 meses o débito sofreu um reajuste de R$: 137.075,54 - notadamente há cobrança de juros abusos na dívida.

Aproveito o flagrante delito cometido por vocês, para comunicar-lhes que entrarei com uma reclamação no BACEN e caso não resolvam, vou protocolar um processo contra o Nubank solicitando uma ação revisional de taxa de juros, pedindo a revisão judicial de todas as cláusulas, onde estas serão avaliadas uma por uma, através de um parecer técnico, em que tudo será devidamente analisado, revisando os valores referentes à juros e taxas - O pedido de revisão contratual se faz necessária, pois será demonstrado por meio de cálculos dos juros abusivos e demais irregularidades aplicadas pelo Nubank, o que configura má-fé. De tal modo, será imperioso comprovar matematicamente as distorções provocadas em razão das cláusulas contratuais, que em regra, são prejudiciais ao consumidor.

O alvo da ação será para acabar com as cláusulas irregulares e/ou abusivas do contrato; diminuir efetivamente o valor da dívida e pleitear indenização por dano moral, diante dos juros abusivos, tendo em vista que as taxas de juros remuneratórios estão notoriamente em excessivos patamares, constando taxas altíssimas, de tal sorte que se mostram superando em muito as taxas médias de mercado para as operações de crédito da mesma natureza à época da contratação.

Aguardo resposta com urgência, caso contrário irei acionar judicialmente o Nubank.

Atenciosamente,

João Bezerra

2 curtidas

Oi @joaobezerra, seja bem-vindo à @NuCommunity.

Então, está comunidade, embora seja administrada pelo Nubank, ela é constituído por clientes. Clientes igualmente você é.

O que fazemos aqui é tentar ajudar outras pessoas através do compartilhamento de experiências e algumas dicas.

13 curtidas

O recomendado é fazer contato diretamente com o Nubank, através dos contatos oficiais. Por aqui, não obterá as respostas e soluções que busca.

Contatos do Nubank

Telefone
4020 0185 (capitais e regiões metropolitanas)
0800 591 2117 (demais localidades).

E-mail
meajuda@nubank.com.br

Dentro do app
Chat

11 curtidas

@joaobezerra

Aqui fica uma observação e uma advertência!!

O limite é de 100% ao ano, do valor da dívida, no rotativo do cartão e os mesmos 100% para os encargos do cartão (como multas, etc). A nova norma, porém, não retroage para quem tem débitos antigos, ou seja, se a dívida é anterior a promulgação da nova norma, então ficam valendo as regras antigas.

Ou seja, na prática, você tem duas dívidas que são somadas: a dívida do cartão (de até 100%) e a dívida dos encargos, como multas (que também chegam a 100%).

As multas devem estar devidamente definidas e de fácil acesso, sendo que geralmente são bem indicadas nos boletos bancários.


De modo bem resumido:

“Qualquer dívida contraída até a data de 31/12/2023, não está sob o efeito da Lei 14.690/2023, valendo para esses casos, as leis anteriores a referida data.”

9 curtidas

Boa noite @joaobezerra .
Sou cliente do Nubank assim como você e tenho algumas dúvidas.

Por mais que seja abusiva aos olhos do CMN as taxas de juros de cartão de crédito cobrados com um valor acima de 100% do valor original da dívida, os bancos ainda não estão aplicando esta nova legislação que começou a vigorar neste ano. Provavelmente você terá que ingressar em algum programa de renegociação de dividas, tipo o desenrola Brasil ou ingressar com um processo judicial.
De qualquer forma estas taxas estão descritas no contrato do Nubank assim como ocorre em qualquer outro banco.

Fonte: Contratos dos serviços do Nubank

Em cima disso te pergunto:

  • você conhecia os juros descritos no contrato do seu cartão de crédito?
  • leu o contrato da sua conta Nubank?
  • tentou renegociar esta dívida no desenrola ou em algum outro feirão de renegociação?
  • já entrou em contato com a ouvidoria do Nubank?
  • já procurou algum auxílio jurídico para tentar resolver isso?

Desculpa o questionário…
Soh queria entender melhor sua situacao. Fique a vontade para responder somente se estiver confortável.

7 curtidas

Verdade @laetemn . E isso está disponível na documentação do próprio app Nubank. Acabei de localizar aqui…

Teto de juros do cartão de crédito

Por decisão do Conselho Monetário Nacional (CMN), para dívidas adquiridas a partir de 2024, o valor total dos juros e encargos de um financiamento no rotativo ou via parcelamento de fatura pode ser, no máximo, equivalente ao valor original da dívida financiada.
Ou seja, se uma pessoa entrou no crédito rotativo ou no crédito parcelado com uma dívida de R$ 100, o valor final dessa dívida não poderá ultrapassar R$ 200 após a incidência dos juros e encargos financeiros – isso se o início dessa dívida for a partir de 2024.
No entanto, é importante destacar que o custo do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) não está incluído no cálculo do limite dos juros. As taxas de IOF são aplicadas separadamente e não são abrangidas pela regra de limite de juros estabelecida.
Além disso, é necessário ressaltar que essa limitação nos juros se aplica apenas a novas operações. Isso significa que as dívidas que já estão acumuladas na modalidade rotativo continuarão crescendo com base nos juros atuais, sem a aplicação da nova regra de limite de juros.
Foi divulgado em 08 de Março de 2024 os juros acumulados pelo valor original de cada instituição financeira e você pode consultar a tabela no site oficial do Banco Central do Brasil, onde é mostrada a distribuição de frequência da proporção dos juros cobrados pelas instituições em relação ao valor original da dívida.
Você pode clicar aqui para acessar o conteúdo no nosso blog que explica as mudanças nas cobranças de atraso do cartão de crédito.

3 curtidas

O problema está aqui: a data da dívida!

A Lei 14.690/2023 que você citou aqui no post não vale para a data que a sua dívida foi iniciada! A lei do desenrola Brasil só está valendo para dívidas iniciadas em 2024, ou seja, infelizmente sua dívida está sendo regrada pelas leis antigas.

“No Nubank, o teto de juros do rotativo de 100% começa a valer para financiamentos do saldo devedor da fatura feitos a partir de 1º de janeiro de 2024 . Dívidas financiadas antes dessa data não estão sujeitas à nova regra."

8 curtidas

Seja bem-vindo a Comunidade de Clientes do NU.
Contrate com um contador de sua confiança e você não precisará ter um custo adicional com honorários advocatícios.

O contador poderá, de pronto, demonstrar que, a despeito de sua indignação, o cálculo provavelmente está correto e quanto a legislação citada, outros colegas já orientaram corretamente: não se aplica a débitos anteriores a vigência da lei.

Aconselho a observar com atenção antes de contratar quaisquer linhas de crédito, em qualquer instituição financeira.

11 curtidas

Ótimas observações, caro @laetemn.

2 curtidas