Compartilhamento de limite

Seria interessante a possibilidade de poder transferir parte do seu limite para outro usuário Nubank.

Se um parente, amigo ou esposa estiver precisando de um pouco mais de limite para concluir uma compra, pelo próprio aplicativo você poderia transferir uma certa quantidade de limite. Isso evitaria talvez a possibilidade da pessoa te pedir o cartão emprestado para realizar a compra (e a gente sabe que isso não costuma ser legal).

O limite emprestado automaticamente retornaria na medida que a outra pessoa pagasse as parcelas.

O que acham da ideia?

8 Curtidas

Quem empresta se responsabiliza pelo parente nao pagar a fatura?

3 Curtidas

Empresta o limite mas não empresta o cartão? Não entendi!
Qual cpf se responsabilizaria pela compra?

1 Curtida

Se responsabiliza o CPF que está devendo.

A ideia transferir apenas um quantidade limitada, para poder ajudar uma pessoa próxima com uma compra urgente talvez.

Juca, a intenção é você repassar um quantidade pequena, apenas para ajudar uma pessoa próxima com alguma compra ou gasto imprevisto. Ela teria que ser usuária do Nubank também e ficaria responsável pelo pagamento da fatura que viria no nome dela mesmo, claro.

Daria pra criar cartao de dependente…
Um cpf “bom pagador” precisa se responsabilizar pelo limite disponibilizado.

Não faria sentindo a menos que o responsável pela divida fosse quem emprestou, caso contrário o risco nesse caso seria o mesmo se o Nubank liberasse o limite para esse CPF.

Então, mas nesse caso, se a Nubank não está liberando um limite para essa pessoa, e você transferir esse valor, a Nubank não poderia ser responsável, e sim você (Como se o limite continuasse vinculado a você) no caso.

Um exemplo, na Vivo você pode compartilhar dados de internet com outros clientes, se a pessoa usar esse saldo extra para hackear, pedofilia ou outros crimes, o responsável e ela própria, e não quem te deu internet extra.

Vaja o lado positivo da ideia, você está com limite sobrando, parado, sua esposa tem limite baixo e quer comprar algo, você transfere 200 reais de limite para ajudar ela, simples. Você está formetando o mercado, fazendo um crédito que está parado ser usado no comércio, todos saem ganhando com isso.

2 Curtidas

Achei interessante! Seria de grande ajuda na minha família, por exemplo. Seria como um empréstimo, ao meu ver, em que você emprestaria crédito para alguém em forma de aumento no limite no cartão. Uma vez que o limite for passado para ela, a responsabilidade e o uso do mesmo são dela.
Seria interessante também se houvesse algum tipo de recompensa por esse “empréstimo de limite”, como alguns jurinhos sendo pagos a você.

1 Curtida

Pode até ser diferente. Mais é quase a mesma coisa de você sair por aí compartilhando seu dinheiro ou seu cpf para as pessoas. Sem garantia nenhuma de pagamento.é inseguro

A ideia é boa, só precisa mesmo definir a questão da responsabilidade. Mas talvez (se isso for possível) poderia se pensar em uma transferência programada. Ou seja, vc faz a transferência de limite e estipula um prazo pra que seja utilizada. Se a pessoa não usar, o limite volta pra vc e acabam-se as preocupações.

1 Curtida

A pessoa que recebeu o limite que ficará responsável, caso não pague ela vai ficar devendo o Nubank e terá o nome no Serasa. É como o exemplo da Vivo que eu falei aí em cima.

1 Curtida

Se essa flexibilização fosse tão fácil assim, a própria empresa deveria liberar esse limite.
Concordo com o @Maxon.

Tem pessoas que ganham um limite temporário para uma compra maior que seu limite, mas o Nubank analisa se esse acréscimo, mesmo momentâneo, é viável.

A análise do limite é sempre pessoal e intransferível, por isso temos limites diferentes. “Emprestar” para outra pessoa tiraria a pessoalidade e não seria necessária uma análise tão rigorosa que eles fazem.

Dívida não é ruim apenas para o cliente, a empresa também perde. Se não fosse assim, todos nós teríamos nossos limites aumentados toda vez que pedíssemos.

1 Curtida

Bacana a ideia, isso aocntece comigo (de o pessoal pedir o cartão emprestado), aí tenho que ir com eles para realizar a compra e isso chega a ser um pouco chato

2 Curtidas

Você está pensando como Nubank, tenta pensar como cliente, não seria uma função diferente que nenhum banco fornece? O legal do Nubank é ser ousado e diferente, é por isso que estamos aqui nesse site debatendo, nenhum outro banco fornece isso. :wink:

1 Curtida

Entendo.

Infelizmente a análise de crédito não é transparente ao público, então não sabemos como é feita essa análise.
Como não existe esse tipo de serviço no mercado, acabo deduzindo que não é possível ou não é vantajoso.

De qualquer forma, porque não, não é mesmo?
Eles quem tem que analisar se é possível e, caso seja implementado, nós escolheríamos dividir nosso limite ou não.

2 Curtidas

Na minha opinião, o cartão para um dependente seria a solução nesse caso
Não podemos esquecer que apesar de inovador e nada burocrático, o Nubank ainda funciona nos moldes de um banco comum

Mais fácil liberar o cartão pra esposa,
Ou ela dependente na mesma conta

Aí você fica limitado a ajudar apenas uma pessoa, sendo que poderia compartilhar com amigos e outros parentes. Compartilhar credito gera movimentação no mercado e mesmo que gere mais inadimplentes, temos que lembrar que tem gente ganhando dinheiro vendendo lenço em velório. Mercado é isso. :wink:

1 Curtida