Estorno de valor transferido pelo Pix (pelo pix ou no pix?)

Uma das principais características do Pix, se não a mais importante, é o caráter instantâneo que o sistema vai trazer para as transações financeiras. Se hoje a TED e o DOC podem demorar horas ou até dias para serem efetivados, com o Pix uma transferência será feita em até 10 segundos – bem como os pagamentos feitos por meio dos QR Codes na hora da compra em um supermercado ou um e-commerce, por exemplo.

Mas, assim como as chaves, esse também pode ser um ponto de atenção, já que não há a possibilidade de reverter a transação.

“Sobre a reversibilidade da transação, você poderá alterar o valor a ser pago ou cancelar a transação apenas antes da confirmação do pagamento. Após a confirmação, como a liquidação do Pix ocorre em tempo real, a transação não poderá ser cancelada. No entanto, caso a transferência tenha sido um engano, você poderá negociar com o recebedor a devolução do valor pago. A devolução é uma funcionalidade disponível no Pix e é sempre iniciada pelo próprio recebedor”, explicou o BC em nota.

No entanto, em caso de fraude, dada a confirmação, o dinheiro pode cair na conta do criminoso em segundos, ou mesmo se uma transação for feita por engano e o recebedor não quiser devolver o valor, o usuário ficaria no prejuízo.

Ufa, agora sim tranquilizado, a gente não precisa mais se preocupar agora com aquele papo de alguém fazer uma transferência Pix e depois pedir o estorno e se aproveitar da situação. :crazy_face:

Fonte: [https://www.infomoney.com.br/minhas-financas/o-pix-e-seguro-veja-11-respostas-sobre-fraudes-roubo-de-chaves-e-limites-de-transacao-com-o-que-se-sabe-ate-agora/]

5 Curtidas

Menos mal.

Isso não é “reversibilidade”, já que nada foi revertido. A transferência simplesmente não foi feita :man_shrugging:

3 Curtidas

Perfeito!

3 Curtidas