Fundo Garantidor de Crédito. Posso dormir tranquilo?

image
*Limites: até R$ 250 mil por CPF ou CNPJ, para cada instituição financeira ou conglomerado financeiro. Adicionalmente, há um limite de R$ 1 milhão para garantias pagas à mesma pessoa física ou jurídica em um período de quatro anos, a contar do pagamento da primeira garantia.

  • Garantia especial Quem está protegido?: investidores detentores de Depósitos a Prazo com Garantia Especial (DPGE), incluindo os institucionais, como fundos de investimentos, seguradoras e entidades de previdência complementar. Limites: até R$ 40 milhões por titular, para cada conglomerado financeiro . Nos casos em que o titular do crédito é uma instituição financeira associada ao FGC, o limite de
    cobertura é diferenciado, no valor de até R$ 400 milhões.
    image
    [FGC demonstrações financeiras] Fonte: (Demonstrações Financeiras - Informações - FGC)
    Nesta imagem autoexplicativa pode evidenciar-se que o FGC somente tem fundos para cobrir o 2,26% das contas cobertas por garantia.
    Conclui:
    1.Ante uma crise sistêmica onde várias instituições bancárias quebram ao mesmo tempo o Fundo não tem liquidez suficiente para pagar a todos.
    2.Se tu é pessoa física provavelmente vai ficar relegado em relação aos institucionais que tem algum tipo de garantia especial.
    3.Pode ser inteligente ter dinheiro investido em várias instituições, menos de 250 mil em cada .
    4.Por último para escolher um CDB, RDB, LCI, LCA, LF, Poupança… deve se conhecer a saúde financeira do banco[Basileia] (Índice de Basiléia: o que é e como calcular o risco bancário)em primeiro lugar
    Quais as conclusões que chegaram vocês?
5 curtidas

Mais seguro é, no Brasil, alocar em títulos públicos (Tesouro Nacional), do que depender do FGC.

16 curtidas

Bom. Embora tenho investimento, minha preocupação primária é com a vida, saúde. Porque nenhum investimento é 100% seguro. :handshake::+1:

9 curtidas

Também é uma opção boa!

6 curtidas

Investimento em você como pessoa é sempre o melhor. :+1:

8 curtidas

…?

Outro dia vi um post onde recomendavam habilitar o RDB na conta do Nubank, por causa do FGC. A verdade é que é melhor deixar desabilitado, pois assim ao invés de você emprestar o dinheiro para o Nubank (que vai emprestar para outra pessoa e ganhar em cima do seu dinheiro) o seu dinheiro fica aplicado em títulos públicos (que diferente do RDB, não possui garantia do FGC, por outro lado o Estado antes de quebrar, simplesmente manda a Casa da Moeda imprimir mais dinheiro para honrar o pagamento do título que ele emitiu). Mas enfim, tem muita gente que fala muita coisa sem ter a mínima ideia do que está falando; pior é que sempre vai ter alguém que simplesmente vai na onda dos outros.

3 curtidas

Qual a dúvida grande @edunaka? :sweat_smile:

Oi Fábio, só achei que não fez muito sentido seu comentário no contexto desta thread, pois independentemente dos riscos que todo investimento tem, não podemos viver sem alguma forma de investimento.

É como você, no meio de uma discussão de qual investimento é mais seguro, chegar no meio de todos e dizer: “nenhum investimento é 100% seguro” (o que é óbvio); “eu prefiro investir em vida e saúde” (ué, e sem dinheiro você consegue viver bem, pagar um bom plano de saúde?).

Entende, não faz sentido algum. Saber investir bem é vital para conseguir ter uma vida saudável, bem como manter sua saúde.

Enfim, minha opinião.

1 curtida

E se de repente a gente precisa de uma segurança pública ou do sistema de saúde como uma emergência?

Qual garantia de investimento no critério político a gente fez? São questões complexas do qual a gente nem consegue controlar.

Também depende de como é a perspectiva de vida de cada um…

Me desculpe por isso. Eu sei investir bem.

Discordo do seu ponto de vista mas respeito sua opinião. Faz o seguinte

Ideal por Ideal é ter sempre varias fontes de renda que independente de onde o seu dinheiro tiver alocado, você tem varias fontes de rendas e investimentos diversificados que suprem a necessidade. É o tipico ditado “Nunca coloque todos os ovos em uma unica cesta.” - Vai construindo o patrimonio e diversificando aos poucos.

4 curtidas

Concordo plenamente. :handshake::+1:

Qual você acha que tem menos risco:

  • Um banco privado (que depende do FGC caso quebre)
  • Um banco do Estado (de detém o controle da Casa da Moeda)?
1 curtida

Não entendi, não tem motivo algum para pedir desculpas. Você só expos sua opinião, e eu a minha.

Segue a vida… :+1:

Mas
…?
É uma opinião?
Achei que foi desrespeito, isso sim. Não despreze a opinião dos outros. Aqui somos pessoas não um chatgpt. Fica a dica. :handshake::+1:

Falando do tema do tópico. Eu não me preocupo com a instituição quando se trata de estar segurado pelo fgc. Se eu tiver medo de perder então prefiro gastar com viagens.
Porém invisto e faço viagens.:smiley:

1 curtida

Discordar de alguém agora é desrespeito?

Acredite, se eu tivesse a intenção de lhe desrespeitar (nunca foi minha intenção), teria contado até 3 e simplesmente ignorado a mensagem.

Só dei a minha opinião mesmo, achei seu comentário “nada a ver”, só isso.

 ......?

Quem não arrisca, não lucra. Se tu investe só em título público, beleza. É melhor que deixar em poupança ou só no cdb. Mas isso significa que você não sabe investir e busca o caminho mais fácil e seguro
Para não perder, é só não colocar o dinheiro em qualquer lugar achando que vai render.
Estude e invista.

2 curtidas