Adeus Nubank

Hoje vendo algumas postagens no LinkedIn me deparei com um post que me chamou atenção.
É normal ver no LinkedIn elogios ao roxinho, mas como nesta postagem não foi o caso, quis ler e saber do que se tratava, vejam:

Confesso que ao ler fiquei me perguntando, será???
A postagem pressupõe que o algoritmo de liberação de crédito está ligado a uma conotação racial…

O que vcs acham sobre isso??

1 Curtida

Como você acertadamente pontuou, a postagem pressupõem. Não há provas, não há evidências, não há documentos, apenas uma postagem de um cliente insatisfeito com o limite de crédito (não é o primeiro e não será o último).

Minha opinião? Alegação improcedente.

16 Curtidas

Sim pressupõe, foi a conclusão que essa cliente chegou, quis abrir um post aqui para discussão mesmo.
Eu particularmente não acredito…
Mas concordo que os motivos do não aumento de limite não são expostos claramente…
Talvez seja um insigth para que a Nubank seja mais transparente nesse sentido…
O propósito Serasa está agindo assim com o tal do score, te fala o que fez diminuir e o que fez aumentar…

Se o Nu tivesse algo parecido talvez evitaria esse tipo de suposições…

2 Curtidas

Você conhece alguma instituição financeira (tradicional ou digital) que expõe como é feita análise de crédito? Se sim, aponte uma.

9 Curtidas

Análise de crédito não, mas como mencionei acima o Serasa está expondo o que fez seu score aumentar ou diminuir e são mensagens bem claras, do tipo: vc pagou suas faturas de cartão de crédito em dia ou você atrasou pagamento de contas nós últimos três meses…

Quanto ao fato de “qualquer instituição financeira” o Nu veio para ser diferente destas, então pq não fazer diferente nessa situação também?

2 Curtidas

O Serasa não é instituição financeira, é órgão de proteção ao crédito.

Sigilo bancário. Determinação do Banco Central.

10 Curtidas

Pode ser, mas é algo que não concordo, se os dados analisados são meus por que não posso saber o que me abona ou desabona?

E não falo por mim não, estou satisfeita com meu limite!

Só acho que se tivesse mais transparência nesse sentido evitaria postagens com essas suposições e essa em específico, achei bem séria.

2 Curtidas

Eu li todo o texto e achei bacana até.

Apesar de ter achado a colocação da autora bem interessante, no meio do texto ela resumiu ela e o marido a alguns poucos critérios, onde as únicas diferenças entre ambos são o gênero e a cor da pele. E analisando somente isso friamente, a conclusão dela foi que o perfil dela é de risco e o do marido não.

Só que análises de crédito não usam somente as poucas variáveis citadas em conta. Nós nunca sabermos quais são exatamente, mas certamente não é só isso que o algoritmo vê.

Nesse tempo de Comunidade já vi pessoas fazendo exatamente as mesmas coisas e tendo resultados diferentes nessa questão de aumento de limite. E por inferência eu concluo que nós nunca conhecemos o perfil financeiro das pessoas em sua totalidade, então não podemos afirmar que a concessão ou recusa de aumento de limite é justa ou não.

Eu pago minhas faturas em dia e uso a conta. Tenho um limite ok. Conheço amigos com rendas diferentes da minha e que fazem a mesma coisa. Uns tem um limite bom e outros não. E observando esse pequeno grupo não dá pra afirmar qual critério é decisivo na análise. Acho que nem observando as quase 250 mil pessoas dessa Comunidade dá pra chegar a alguma conclusão.

Logo, respeito a opinião da autora e acho que ela está mais do que certa em mudar de instituição. Mas na minha opinião a cor da pele não tem qualquer influência na concessão de limites.

17 Curtidas

Porque não são os seus dados, é o procedimento interno de concessão de crédito da empresa.

Uma vez que se sabe os critérios, fica muito fácil para fraudadores e criminosos bolarem burlas no sistema para terem acesso fácil ao crédito.

Não saber a composição exata e a fórmula secreta da Coca-Cola não impede as pessoas de consumirem o produto.

14 Curtidas

Pois é…

A questão de “pressupor” é que qualquer cidadão pode criar uma teoria da conspiração segundo seus próprios ideais. A coisa ainda agrava quando ela analisa o “seu próprio circulo de amizades”.

Meus amigos não representam uma sociedade inteira. Só eles não podem fornecer informações o bastante para alimentar uma teoria.

Daqui pra amanhã, posso “pressupor” que ganhei crédito (ou não) só porque sou amazonense, resido atualmente no interior, e não peguei Covid19.

“Pressupor” não é estatística.
Estatísticas são análises coletadas em um ambiente muito mais amplo do que a porta de casa, amigos e vizinhos…

Pelo menos, pra um sistema bancário, achei os argumentos muito fracos.
Minha esposa tem ganho mais benefícios que eu no Nubank. E temos as mesmas fontes de renda. Distribuímos de forma semelhante nossos gastos… enfim… me vi em situações semelhantes a da moça em questão (sou até da área dela e não sou branco). Mas não vejo da mesma forma.

Questão de opinião!
Fez certo em procurar outro sistema bancário que lhe agrada, mas os motivos não foram dignos para que eu faça mais outro comentário!

Sistema bancário não trabalha com suposições e nem com cores.
Envolve dados e riscos que “somente o dono do dinheiro” entende e teme.

Opinião minha.
Respeito a opinião dela!
Mas não concordei um momento!

13 Curtidas

Essa pressuposição da moça la, se baseia única e exclusivamente na insatisfação dela, não se pauta em fatos cabais.
Minha opinião, discordo veementemente, dos critérios que a moça alegou pra dizer que seu perfil era de risco, mas por quê digo isso?
Vamos lá, eu indiquei minha irmã em dezembro de 2019, ela é negra e na época estava desempregada, aí o Nubank faz análise de crédito dela e pah, de cara já liberou cartão de crédito com R$1800,00 de limite que menos de 1 ano depois saltou para 2600,00. Mas e aí, cadê o perfil de risco?
Não existe, o que existe é uma análise de crédito que é um segredo empresarial guardado a 7 chaves, só que as pessoas querem saber como isso funciona e não vão saber pq o Nubank não vai revelar.

11 Curtidas

Acabei de ler o texto, respeito a opinião, mas se trata apenas de um longo relato de insatisfação de produto. Não há evidencias concretas sobre conotação racial.

15 Curtidas

Galera ainda vai pirar querendo adivinhar parâmetros de análise de crédito do Nubank :neutral_face:

8 Curtidas

Inacreditável!
As pessoas estão perdendo a noção da realidade.
Essa internet ainda irá nos destruir!

9 Curtidas

Vocês choram muito! Algoritmo também é matemática… se estatisticamente um grupo de pessoas por algum motivo não são boas pagadoras e a instituição não quer ter prejuízo… não tem porque forçar o contrário.
Isso é feito por exemplo com o CEP, FAIXA ETÁRIA, RENDA, etc…
Por que um seguro de carro é mais caro para jovens? Porque os jovens teoricamente são mais irresponsáveis.
O banco não pode adivinhar quem vai ou não pagar, então usa de amostragem para tomar decisões.

10 Curtidas

Caramba, disse tudo!
:clap::clap::clap::clap::clap:

5 Curtidas