O que você sugeriria para o Nubank criar ou melhorar?

Mas isso não seria obrigatório. É como o bloqueio do cartão, faz quem quer. Não faz sentido não implementar uma funcionalidade de segurança porque alguém não sabe usá-la.

Por exemplo, tem gente que não sabe ter controle financeiro e acaba gastando demais no cartão de crédito. Essa pessoa vai ter de parcelar as faturas para poder pagar o valor total. Eu não vou proibir ela de ter cartão de crédito porque ela não sabe usá-lo corretamente.

Outro exemplo, eu mesmo nunca usei diversas funcionalidades do cartão porque elas não me interessam. Se alguma funcionalidade, que existe, não te interessa ou você não sabe como funciona, é só não usar. Não vou privar outras pessoas de terem medidas de segurança a mais porque algumas não sabem como elas funcionam.

Outro exemplo, Tem banco que tem funcionalidades de segurança que vem desabilitadas, como token e acesso por impressão digital. Isso pode ser complicado para alguns usuários. Nem por isso a funcionalidade deixou de ser implementada. Mas ela vem desativada por padrão. São opções para quem entende do que se trata.

3 Likes

Negativo. Eu quero poder deixar o limite de R$ 3000,00 e bloquear somente valores acima de R$ 100,00. Não é nada agradável, toda vez, eu ter que ajustar o limite Valor atual + 100, a cada novo gasto que eu faço.

O limite do valor de cada gasto individual poderia ser automático, da mesma maneira que existe o limite para o valor total.

Confesso que as ideias são bem interessantes e eu as usaria com certeza, porém se elas fossem implantadas, tenho certeza que os usuários esquecidinhos, provocaríam uma enxurrada de tópicos.
Mas você pode propôr suas sugestões nesseTópico aqui.

10 Likes

Estamos falando de pessoas que tem plena capacidade de ler os termos de uso, entender a que se destina aquela funcionalidade, avaliar os prós e contras e decidir racionalmente sobre o uso daquela opção ou não.

Se você navegar um pouco mais na Comunidade, não faltam pessoas que desconhecem N funções ofertadas e se irritam com a instituição por conta disso. Gente que não sabe que todo boleto tem 3 dias úteis para ser compensado, que a TED é efetuada até o final do dia (nem sempre imediatamente), que paga um boleto de depósito achando que é o boleto da fatura e vice-versa, que bloqueia o cartão e não consegue fazer compras depois, que não compreende o fluxo de movimentações e rendimentos da conta. Enfim, são muitos os casos, nem todas as pessoas tem acesso aos meios de educação financeira. Não é sobre descontrole financeiro que estamos falando, como o seu exemplo do cartão de crédito, é conhecimento de uso.

Oferecer funções demais acredito que vá na contramão da facilidade e desburocratização que a Nubank prega, principalmente quando a opções atuais de segurança como bloquear o cartão, ajustar o limite, receber notificação imediata de compras, deletar cartão virtual, fora os próprios bloqueios preventivos para gastos fora do padrão de uso suprem bem a maioria esmagadora dos usuários.

12 Likes

Sobre a possível confusão que isso poderia causar a alguns usuários. Sempre que um bloqueio especial estivesse ativo, o App exibiria um aviso no topo indicando que o determinado bloqueio estava ativo, chamando sempre atenção.

Esse bloqueios detalhados também poderias ficar em uma área especial, para usuários avançados.

3 Likes

Entendo, e como já falei eu as usaria, mas acredito que o Nubank está mais preocupado em resolver problemas de maior complexidade .
E repetindo, proponha sua ideia lá no tópico que eu sugeri. :wink:

7 Likes

Tudo na vida tem solução.

Poderia ter uma área especial, com recursos avançados, mais escondida, indicando que somente usuários experientes deveriam utilizar aqueles recursos.

Se você observar, isso não é aumento de burocracia, como você indicou. Isso é aumento de segurança. Burocracia é aumentar a quantidade de processos que algo teria de passar para funcionar. Burocracia não é opcional, é obrigatória.

O seus exemplos são burocracia:

  1. Boleto compensa em 3 dias.
  2. TED efetuada até o final do dia

Essas são regras obrigatórias, não são opcionais.

Pagar boleto de depósito achando que é boleto de fatura é coisa de uma pessoa que não tem a menor preocupação nem de ler o boleto. Isso não é problema da funcionalidade, é problema da pessoa. Uma pessoa que não se preocupa nem em ler o que está pagando, vai facilmente cair em qualquer golpe de boleto facilmente.

Alguém que bloqueia o cartão e depois não entende porque não consegue usar ele é a mesma coisa de alguém que muda a senha do e-mail e depois esquece a senha nova. São coisas super básicas e nada tem a ver com a funcionalidade em si. Isso não é problema do App, é problema da pessoa. Não faz sentido eu não colocar uma segurança a mais porque alguém não sabe usar. É algo opcional.

As funções a mais nada impedem que o App seja fácil de usar. Como já citei diversas vezes, as funções seriam opcionais. Algo opcional não impede o uso, não dificulta a vida, não cria burocracia. Antes do computador, usava-se máquina de datilografar, que era muito mais simples. Não faz nenhum sentido não implementar melhorias opcionais porque alguém não sabe usar algo que é opcional. Se não sabe usar, não use. Simples assim.

2 Likes

Considerando a quantidade de pessoas que não sabem onde fica o chat de atendimento, criar uma área especial e escondida inviabilizaria ainda mais o uso.

Você pode achar que é problema do usuário e pronto, mas concorda que quanto menos intuitivas forem as funções, menos pessoas irão aderir e o investimento de esforço/tempo/recursos não justificaria pelo pouco uso?

Não é que suas ideias sejam ruins, mas acho que a base de usuários não está pronta para certas tecnologias. Respeito sua opinião, você não precisa rebater tudo que falo, estou apenas trazendo algumas reflexões para a discussão :wink::v:t2:

9 Likes

E que são bem relevantes por sinal!
:clap::clap::clap:

3 Likes

Não estou rebatendo, estou te explicando meu ponto de vista.

O meu cartão foi clonado, e eu sou uma pessoa extremamente cuidadosa com a segurança, em níveis que você nem imagina. Existem hackers extremamente habilidosos, que roubam suas informações mesmo que você tome todos os cuidados necessários. Sendo assim, mesmo que poucas pessoas utilizem, os transtornos financeiros trazidos por esses golpes justificariam a criação da funcionalidade.

Essas sugestões protegem os usuários e o próprio NUBANK. Isso gera economia, evita danos a terceiros. Aumentaria a segurança do cartão como nenhum outro cartão teria. Poderia ser visto até como uma revolução na segurança de cartões de crédito. Isso seria bom para todo mundo. Veja que o maior empecilho para a implementação de algo assim seriam os usuários que não sabem usar. Não faz o menor sentido não implementar uma coisa muito boa e opcional porque alguém não sabe usar.

Observe os limites de transferências de valores entre bancos/contas. Todo banco tem limite diário de transferência de valores entre instituições/cpf/cnpj diferentes e os que não tem acabam pagando o preço por isso. Já vi, diversas vezes, gente que teve milhares de reais roubados porque banco X não tinha limite diário de transferência. É o mesmo princípio, são limites configuráveis para o uso do cartão.

A diferença é que, no cartão de crédito, seria muito mais fácil utilizar e conhecer essas funcionalidades do que saber que elas existem para transferência de valores entre bancos/contas. O motivo é que quase ninguém tem milhares de reais pra ficar transferindo de um banco/conta para outro(a). Por isso, poucas pessoas conhecem o serviço de limite de transferência diária entre bancos/contas.

2 Likes

Olá @Henrique_Lima6!

No primeiro momento achei sua ideia realmente muito interessante e bastante válida e assim como o @Mr.Xis disse, eu também utilizaria esta opção.
Contudo, levando em consideração os argumentos da @Vittoria_Cunha, não podemos desconsiderar que o Nubank foi criado com o intuito de facilitar a vida de todos os usuários e não apenas dos usuários “avançados”.
Em diversos outros tópicos realmente temos muitos problemas que para os usuários que podemos considerar mais experientes, parecem simples de serem resolvidos, no entanto, para outras pessoas parece que o mundo vai terminar e já vem dizendo que o Nubank não presta ou que foram “lesados” de alguma maneira.

Quanto ao exemplo utilizado da @Vittoria_Cunha:

Não é questão de ser algo burocrático ou não, mas existem pessoas que realmente não tem a mínima noção de como funciona o sistema financeiro. Já tivemos em outros tópicos situações de que foram realizadas transações em finais de semana e as pessoas estavam questionando o motivo de não terem recebido o dinheiro em sua conta.

Não vejo esta solução como algo que possa impedir a clonagem de algum cartão e te digo o motivo:

Em Novembro de 2019 tive o cartão de uma outra instituição financeira clonado, fiz todos os trâmites de contestação das faturas, cancelamento do cartão e solicitação de uma nova via. Recebi o novo cartão uns 20 dias após a solicitação.
Em Janeiro de 2020, sem ter feito nenhuma movimentação com o cartão, com o mesmo ainda Bloqueado, tive o novo cartão clonado.
Suspeitei de que só poderia haver fraude dentro da instituição, mas como não tinha provas, não poderia acusar…
Hoje não tenho mais o cartão da outra instituição e estou trabalhando apenas com o Nubank.

Acho que o fato do cartão estar bloqueado ou não para fazer compras, não vai impedir algum hacker de fazer alguma fraude.
Pode diminuir o risco? Talvez. Mas impedir? Não sei se realmente impediria tendo em vista o relato acima.

Concordo plenamente com o que disse mas acho que seria um desperdício de tempo desenvolver algo que poucas pessoas utilizariam.

Lembrando, não estou criticando… sua ideia é realmente interessante, mas de modo geral, será que seria válido o investimento levando em consideração a maioria dos usuários? :thinking: :thinking:

5 Likes

Acredito que você não tenha entendido o propósito da minha ideia.

O propósito não é evitar que o cartão seja clonado. O propósito é evitar que, mesmo que o cartão seja clonado, o problema seja mitigado. Isso é a personalização dos meus gastos.

Por exemplo: Se eu uso o cartão somente com compras abaixo de 100 reais, nenhum criminoso vai conseguir comprar um computador com meu cartão de crédito.

Esta seria uma experiência personalizada no cartão de crédito. Continuo afirmando que se a pessoa não sabe usar a funcionalidade, não use.

Como uma empresa pode ignorar o desejo de usuários experientes porque outros usuários não sabem utilizar a tecnologia, sendo ela opcional? Isso não faz muito sentido.

Se a empresa NUBANK não se responsabiliza pela segurança de seus clientes, acredito que ela (NUBANK) tenha que arcar com todos os prejuízos que seus clientes possam ter, devido a falta de segurança que o cartão proporciona.

3 Likes

Não, eu entendi sim… mas como você mencionou a clonagem de cartão, acabou misturando a segurança, com o limite de gastos.

Como o cartão é de uso pessoal e intransferível, a empresa, sendo ela qualquer administradora de cartão de crédito, considera que todos os gastos realizados em seu cartão sejam efetuados por você até que eles sejam contestados, assim como acontece em todas as instituições financeiras.

Não entendi sua colocação. “Mesmo que o cartão seja clonado, o problema seja mitigado” (amenizado).

Se o cartão fosse clonado, qual a diferença se fossem R$100,00 ou R$1000,00? Você pode dizer - muita diferença, não tenho R$1000,00 para pagar, POR EXEMPLO! - Mas de qualquer jeito você vai contestar o valor, solicitar o estorno, bloqueio e uma nova via do cartão, esse procedimento é completamente normal e a empresa Nubank sabe que é possível acontecer, neste caso você não fará o pagamento do valor contestado.

Não vejo este caso como falta de responsabilidade sobre a segurança do cartão, como você mesmo mencionou, é uma questão de “personalização de gastos”. Se a falta de segurança que você se refere seja a clonagem de cartão por exemplo, sim, neste caso a empresa arca com os “prejuízos” que seria realizando o estorno do valor de sua fatura.

5 Likes

Discordo. Seria uma personalização de segurança, assim como existem bancos que permitem selecionar a autenticação por biometria e token. São opcionais, por isso pode ser considerado uma personalização, pois está fora do padrão do APP.

Sobre o NUBANK sempre efetuar o ressarcimento do valor ao cliente, diga-me porque recebi a seguinte mensagem:

Por outro lado, se o estabelecimento recusar as nossas justificativas e apresentar contraprovas, o que chamamos de reapresentação, esse crédito poderá ser retirado de sua fatura. Não se preocupe, se isso acontecer, entraremos em contato, basta ficar de olho em seu e-mail.

Não fui eu quem fez a compra. Nunca fiz uma compra como a que foi feita em meu cartão em minha vida e não vou pagar essa conta.

2 Likes

Biometria e Token, você citou dois exemplos perfeitos sobre segurança, “personalização de limites” é controle de gastos.

Digo sim, procedimento completamente normal que ocorre em todas as contestações.

O que diz na mensagem: O Nubank concede um crédito (estorno) do valor cobrado indevidamente enquanto fazem levantamento de histórico de compras e entram em contato com o estabelecimento onde foi feita a compra. Havendo alguma divergência o crédito é retirado e o valor volta para a sua fatura, mas caso não foi você quem fez essa compra, não tem com o que se preocupar que não será feita a retirada do crédito. Mensagem padrão de todas as instituições.

4 Likes

O que diz na mensagem:

Se o estabelecimento nos convencer que você efetuou a compra, você terá de pagar a conta.

Não sei como você interpretou um “texto padrão” que o cliente será ressarcido.

Biometria e Token, você citou dois exemplos perfeitos sobre segurança, “personalização de limites” é controle de gastos.

Não sei onde você interpretou que solicitar mais opções do bloqueio é apenas uma “personalização de limites”. Para mim, bloqueio de cartão sempre foi um mecanismo de segurança para que outros não usem. Ter um bloqueio personalizado, não deixa de ser um bloqueio.

Acredito que não haja mais nada a ser discutido aqui. Estou repetindo informações que já explicitei em comentários anteriores, devido as novas interpretações de texto do que eu já disse.

Abraços.

Em momento algum eu disse que é um “texto padrão”, eu disse que é uma “Mensagem padrão”, coisas completamente diferentes. A Mensagem padrão tem o intuito de informar o cliente sobre alguma coisa mas na maioria das vezes seguem algum “padrão” para facilitar o processo.

Em momento algum eu disse que o cliente será ressarcido. Se você ler com atenção o que eu escrevi, verá que serão feitos os levantamentos e o cliente será ressarcido SE comprovada a compra indevida.

Tu disse a mesma coisa que eu de forma resumida… só tentei desenhar um pouco mais pra ti!

Não interpretei você mesmo disse:

Concordo.

1 Like

Toda função tem um custo de desenvolvimento e de operação.
A empresa costuma implantar somente as que tenham grande potencial de utilização pelos usuários.
Quanto mais complexa a função, menos será utilizada, mesmo que proporcione mais segurança.

6 Likes

Rapaz, quanto bloqueio, terminaria numa redundância, onde uma coisa estaria fazendo o mesmo serviço da outra ou impactando na mesma. Não deixa de ser idéia, só acho que ficaria complexo para os usuários.

2 Likes

Item 1, Seria mais viável um gatilho para ativar o bloqueio.
Exemplo, bloqueio automatico apos 5 transações
Bloquio apos certa data, o cartao expira,
Regras de recorrencia para acionar os gatilhos

Item 2, pouco provavel que seja implementado.
Quando uma transação chega, o emissor já precisa fazer varias consultas e ao encontrar o cartao bloqueado nega a transação.
Para isso seria necessario dar autonomia ao sistema para fazer o desbloqueio do cartao, realizar a transação e bloquear novamente, abre brecha para fraudes, questionamentos,certamente não seria permitido pela Mastercard.

O Item 3 bloqueio por valor, é o mais facil de ser implementado,
O BB ja usa esse modelo

Em qualquer caso, seria mais facil implementação no cartao virtual

4 Likes