Precisamos falar sobre rotativo

Oi, Nucommunity, tudo bem com vocês? Eu sou a Carola e faço parte do time especialista de parcelamentos de fatura. Resolvi aparecer aqui na comunidade roxa pra falar um pouquinho sobre o popular crédito rotativo. O quanto você sabe sobre ele?

Se tem uma coisa que o Nubank faz bem é questionar. Não buscamos mais do mesmo ou respostas prontas. E questionar pode trazer incômodo, pois é sempre mais fácil deixar “tudo como está”.

Mas nosso caminho contra a complexidade só existe quando questionamos por que as coisas são como são e buscamos soluções.

E é por isso que nós precisamos falar sobre o rotativo. Em definição formal, trata-se de uma modalidade de financiamento oferecida ao cliente quando ele paga entre o valor mínimo e o valor total da fatura. Nesse caso, o que sobra é incluído na fatura seguinte - e é em cima desse restante que são cobrados juros do rotativo.

Essa é a modalidade de financiamento mais popular e contratada do cartão de crédito. Sim, toda vez que você deixa valores em aberto para pagamento no próximo mês, você está contratando um serviço. O grande problema é que a maioria das pessoas nem sabe disso.

“E por que ninguém me avisa?” Para os bancos tradicionais, é mais vantajoso que não se fale muito sobre o assunto, mas nós preferimos ser transparentes: simplesmente porque quanto mais tempo a pessoa fica sem pagar, mais juros serão aplicados lá na frente, pois os juros são proporcionais ao tempo entre o vencimento da fatura e o reconhecimento do pagamento.

Então a melhor opção, sempre que possível, é o pagamento total da fatura. Para entender melhor, vamos supor que a pandemia tenha acabado, e você resolva ir ao bar com os seus amigos pra comemorar e peça três itens: uma bebida, uma porção de batata-frita e um espetinho.

Porém, na hora de ir embora, você decide não pagar a porção de batata. É bem provável que você nem consiga sair do bar, porque alguém certamente vai te avisar que isso não é possível.

Pagando só parte da fatura é como se você saísse do bar normalmente, com os garçons sorrindo pra você, mas mês que vem o dono do bar estará batendo na sua porta, cobrando os juros do período - e você mal vai se lembrar daquela porção de batata que deixou pra trás.

\ 480x270

Geralmente essa é a surpresa desagradável que vemos assim que uma fatura fecha com valores não pagos do mês anterior: de repente o valor de uma porção de batata-frita se transformou em três ou quatro!

\ 245x245

Mas se nem sempre é possível pagar o total da fatura, o que fazer? Uma alternativa nesses casos é a fatura parcelada. Nessa modalidade, você tem total controle dos juros, pois é você quem escolhe em quantos meses irá pagar o valor que sobrou daquela fatura.

Hoje no Nubank é possível dividir uma fatura em até 12 parcelas, mediante o pagamento de uma entrada que deve ser pelo menos o mínimo da fatura. Essa entrada, inclusive, já reduz o impacto dos juros nas parcelas; então quanto maior ela for, menos juros você irá pagar.

Outra vantagem se comparado ao rotativo: na fatura parcelada, as taxas de juros são sempre menores que as do rotativo e ele gera parcelas fixas, de mesmo valor - nada de surpresa no mês seguinte, além daquilo que você mesmo escolheu contratar.

Se, por acaso, você estiver com mais de uma fatura atrasada, ou com um valor muito alto em aberto, outra opção disponível é o parcelamento do saldo total do seu cartão. Diferente do parcelamento de uma única fatura, ele te permite reorganizar a soma de suas faturas atuais e futuras em um novo plano de parcelamento, com uma entrada que pode ser menor que o pagamento mínimo e taxa de juros mais vantajosa. Assim, é possível ter uma noção ainda maior sobre os valores que você irá pagar a cada mês, já que você dividirá o saldo total em parcelas iguais.

Ah! E se depois entrar algum dinheirinho extra, ainda dá pra antecipar o pagamento dessas parcelas com desconto proporcional dos juros! Bom, né?

O rotativo sempre existiu e sempre foi assim, mas não é por isso que vamos deixar de pensar em opções melhores para os nossos clientes.

E aí, quer fugir do rotativo? Então corre pro app! Nos canais de atendimento, também podemos te ajudar com a melhor simulação de parcelamento de fatura e do parcelamento de saldo total – Quem decide é você!

\ 245x245

39 Curtidas

Esse post é TUDO PRA MIM! :heart:

9 Curtidas

Tudo pra mim também! :heart_eyes_cat:

9 Curtidas

@Carola, sério mesmo! É tudo que eu precisava, kkkkkkk

9 Curtidas

minha dúvida: essa entrada deve ser paga na hora do parcelamento da fatura ou ela é cobrada daqui 30 dias ou na primeira parcela?

Boa @Carola, informações super valiosas

1 Curtida

Oi @Bruno-Caldeira tudo bem?! \o/

Se você estiver em dia e sua fatura estiver fechada ( = período entre fechamento e vencimento, “vermelhinha” no app), sua entrada deve ser reconhecida até a data do vencimento para que a promessa seja cumprida direitinho. E a primeira parcela, aí sim, passa a vir a partir do mês seguinte.

Vamos supor que sua fatura vença amanhã, dia 13 de novembro, ou seja, ela fechou dia 6. Você tem então de 6 a 13 pra fazer um parcelamento, com entrada que pode ser paga até amanhã, dia 13, vencimento. E supondo também que você tenha dividido o restante em 3x, a primeira dessas três parcelas virá em sua fatura de dezembro!
Espero ter ajudado! :))

4 Curtidas

Que bom, @Edvan_Cds ! fico feliz! qualquer dúvida, é só dizer :))

3 Curtidas

@Carola nesse caso, um exemplo: se sua fatura ainda não fechou e você faz um pagamento para ‘abater’ no valor total. Você teria que realizar o pagamento da entrada entre os dias 6 ate 13 e depois pagar a primeira parcela daqui 30 dias para funcionar o parcelamento da fatura?

1 Curtida

Oie @Bruno-Caldeira :slight_smile:

Depende! Para o parcelamento é necessário o pagamento de uma entrada no valor mínimo da fatura (ou qualquer valor acima) – O valor mínimo corresponde a:

  • 15% das compras no período (entre o fechamento anterior e o atual) +
  • 15% do valor em aberto (caso haja algum valor no rotativo) +
  • 100% das parcelas (caso haja um parcelamento de fatura já efetivado) +
  • 100% dos encargos caso tenha algum (ex.: encargos de atraso, rotativo, etc)

Então, se você faz um pagamento que corresponde a esse cálculo, o valor mínimo da fatura fechada poderá ficar zerado e, nesse caso, não é necessário o pagamento de uma entrada, por exemplo – Ou poderá ser necessário o pagamento de uma entrada ainda, mas com um valor menor, por conta do pagamento feito antes do fechamento.

Qualquer dúvida, é só falar :wink:

4 Curtidas

Ótima explicação @Carola!

Adorei a analogia do bar! Com comida tudo fica mais fácil de entender! :rofl:

10 Curtidas

Mas @Carola, vocês vão acabar com essa cruz que é o rotativo na vida do cliente ou não?

1 Curtida

@endydealmeida verdade! Haahaha! E com batatinhas então, eu adoro! xD

3 Curtidas

Oi @Raylton_P_Sousa ! Excelente ponto! A ideia é, de fato, estudarmos maneiras de trazer opções mais vantajosas, uma vez que os juros de rotativo são bem elevados. Nosso intuito é que as pessoas tenham mais percepção do que acontece com suas faturas mês a mês - o que muitas vezes não acontece ao utilizarem o rotativo - e possam decidir de forma a manter sua saúde financeira.

Na prática, são inúmeras análises e testes que vem sendo feitos pra que a gente possa oferecer juros bem menores que os do rotativo, seja no parcelamento, seja em um empréstimo pessoal. E pra isso já temos um time incrível estudando todas as possibilidades e vários perfis de cliente, pois os comportamentos são os mais diversos. Exemplo: tem aquele que usa o rotativo mais vezes e acaba pagando mais juros; outro precisou só por alguns dias por algum imprevisto…e assim vai.

É um trabalho longo que vem sendo feito com muito carinho e esperamos trazer novidades em breve!

Um abraço! \o/

6 Curtidas