Renda Fixa no Detalhe: Tesouro Direto!

Este tópico é o terceiro de uma série sobre as características mais importantes dos principais ativos da Renda Fixa. Caso ainda não tenha visto, confira os anteriores:

Hoje trataremos dos ativos mais seguros da economia que, apesar da segurança e facilidade de aplicação, possuem características bem específicas que exigem atenção do investidor.

Dúvidas, sugestões ou correções, basta deixar nos comentários!


Tesouro Direto

O Tesouro Direto foi criado em 07 de Janeiro de 2002 pelo Tesouro Nacional, em conjunto com a Bolsa de Valores, para possibilitar a aquisição de títulos públicos por qualquer pessoa física com CPF. O objetivo do programa é democratizar o acesso a uma das melhores opções de investimento em renda fixa que, até então, estava disponível apenas para instituições financeiras.

As características gerais dos títulos são:

  • O emissor é o Tesouro Nacional.

  • O risco é soberano, dessa forma, não necessita de uma garantia como o Fundo Garantidor de Crédito (FGC), pois, na pior das hipóteses, o Tesouro pode simplesmente imprimir moeda para honrar seus compromissos.

  • Para comprar ou vender títulos, o usuário precisa abrir uma conta em uma corretora de valores, fazer o teste de perfil de investidor e cadastrar-se no site do Tesouro Direto.

  • As operações no Tesouro Direto podem ser efetuadas em dias úteis das 9:30h às 18:00h. Fora desses horários, é possível agendar compras e ainda programar operações regulares.

  • Os resgates podem ser feitos a qualquer momento durante os horários de operação. Solicitações até as 13:00h são liquidadas e creditadas no mesmo dia e, após esse horário, o crédito ocorrerá no dia útil seguinte.

  • O Tesouro Direto pode suspender a comercialização de títulos temporariamente durante períodos de instabilidade econômica ou alta volatilidade nas expectativas de juros futuros. Durante esse período, apenas o Tesouro Selic permanece disponível para operação.

  • Nos papéis com pagamento de juros semestrais, a compra é suspensa 4 dias úteis antes do pagamento do cupom de juros e o resgate é suspenso 2 dias úteis antes.

  • Os aportes devem ser múltiplos de 1% do preço unitário do título na data da compra, respeitando o valor mínimo de R$ 30,00.

  • Cada título tem uma data de vencimento específica e, embora seja possível comprar o mesmo papel diversas vezes, cada aporte é independente e será rentabilizado conforme as condições na contratação.

  • Há um spread entre o preço de compra e o da venda, dessa forma, resgates de curtíssimo prazo podem causar prejuízo nominal.

  • Sofrem cobrança de IOF nos resgates antes de 30 dias e de imposto de renda sobre os rendimentos definitivamente na fonte, conforme tabelas regressivas:
    IOFIRTab

  • A B3 cobra uma taxa de custódia anual de 0,20% sobre todo o montante custodiado. A taxa não é descontada do valor aplicado - é cobrada à parte pela corretora em duas parcelas semestrais em janeiro e julho ou nos resgates. O Tesouro Selic é isento dessa taxa até R$ 10.000,00 investidos por CPF.

  • Os preços e taxas dos títulos oscilam diariamente e são atualizados na plataforma pelo menos 4 vezes ao dia. Essa variação é chamada de “marcação a mercado”. Essa oscilação ocorre com maior ou menor intensidade dependendo do título e do prazo - quanto mais longe do vencimento, maior a marcação.

  • A taxa contratada só é garantida no vencimento. No resgate antecipado, o Tesouro Direto pagará o valor de mercado pela recompra do título. Esse é um ponto que deve ser observado com atenção pelo investidor, pois pode causar não apenas a perda dos rendimentos, mas também comprometer parte do capital investido.

  • Quanto a rentabilidade, podem ser prefixados, híbridos ou indexados à taxa Selic, como destacaremos a seguir.

Tesouro Selic ou LFT

  • A rentabilidade é definida pela variação da taxa Selic + ou - uma taxa prefixada ao ano (Ex.: Selic + 0,2080 a.a.). Essa taxa prefixada é chamada de deságio quando positiva e de ágio quando negativa.

  • A taxa Selic costuma ser 10 pontos base (0,10) menor do que a Meta Selic, que é definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) a cada 45 dias.

  • O preço unitário do título equivale ao VNA menos a taxa de deságio acumulada até o vencimento. O Valor Nominal Atualizado, por sua vez, é calculado diariamente pela Anbima e corresponde a R$1.000,00 corrigidos pela taxa Selic desde 01/07/2000, quando o título foi criado.

  • Em períodos de Selic elevada, a marcação a mercado nesse título é quase irrelevante, tornando-o uma opção razoável para manter a Reserva Financeira, embora a possibilidade de resgate somente em dias úteis seja um fator contra a utilização para esse objetivo.

  • Como a taxa Selic pode sofrer alteração, a rentabilidade total será uma média ponderada das taxas durante o período em que os recursos permanecerão investidos, não sendo possível um cálculo preciso do valor a ser resgatado. No entanto, se você comprar exatamente 1 título, no vencimento você receberá um valor bruto rigorosamente equivalente ao VNA na data.

  • O risco desse papel, no aspecto da rentabilidade, está na capacidade do indexador vencer ou não a inflação e garantir um ganho real. Historicamente, a taxa Selic costuma vencer a inflação no longo prazo, mas pode ficar abaixo do índice de preços em períodos específicos.

Tesouro Prefixado ou LTN

  • A rentabilidade é dada por uma taxa percentual fixa ao ano (Ex.: 10% a.a.).

  • Todo título prefixado do Tesouro vale R$ 1.000,00 no vencimento, dessa forma, é possível saber exatamente qual será o valor resgatado apenas multiplicando a quantidade de títulos em custódia. Podemos considerar que a taxa contratada é, na verdade, um desconto que você recebe por estar comprando antecipadamente. No caso da compra de precisamente 1 título, o rendimento total bruto corresponderá rigorosamente à diferença entre R$ 1.000,00 e o preço unitário.

  • Esse papel é o que mais sofre marcação a mercado, podendo gerar prejuízos nominais ou ganhos acima do contratado no resgate antecipado. É preciso que o investidor planeje seus objetivos com muita atenção, para que não seja necessário efetuar resgates em momentos de desvalorização dos títulos.

  • No aspecto da rentabilidade, o risco desse ativo reside em sua capacidade de superar a inflação e obter um ganho real, além da marcação a mercado. Como em outros ativos pré, é uma aposta contra o índice de preços, que, historicamente, pode sofrer elevações relevantes em períodos de turbulência econômica.

Tesouro Prefixado com Juros Semestrais ou NTN-F

  • Como no papel sem juros, a rentabilidade também é dada por uma taxa percentual fixa ao ano (Ex.: 12% a.a.).

  • O cupom semestral de juros é de 4,88% do valor de face (R$ 1.000,00), correspondendo a 10% ao ano. Esse percentual é fixo e não depende da taxa contratada. Dessa forma, o valor bruto do cupom correspondente a uma unidade de qualquer título prefixado com juros será sempre algo em torno de R$ 48,80, como pode ser constatado na simulação do fluxo de pagamentos efetuado na Calculadora do Tesouro Direto:

  • A data de referência para o pagamento dos cupons é o vencimento, ou seja, um cupom é pago na data correspondente ao vencimento e o outro 6 meses depois. Ao final do prazo, o investidor receberá o último cupom mais o principal corrigido pela diferença entre a taxa contratada e o percentual do cupom.

  • Como todo título prefixado vale R$ 1.000,00 no vencimento, o preço unitário nesse caso será o valor de face somado a todos os cupons até o vencimento menos a taxa contratada acumulada. No caso da compra de 1 título, o rendimento total bruto corresponderá exatamente à diferença entre R$ 1.000,00 + cupons e o preço unitário.

  • A marcação a mercado neste ativo também é bastante alta, principalmente nos de maior prazo, podendo gerar prejuízos nominais ou ganhos elevados no resgate antecipado. Além disso, o recebimento dos cupons diminui o efeito dos juros compostos sobre o montante, prejudicando a evolução do patrimônio.

  • É um ativo indicado principalmente para quem já está aposentado, possui patrimônio consolidado e deseja uma complementação de renda, ou ainda para investidores avançados que pretendam reinvestir os cupons.

  • Como nos demais prefixados, no aspecto da rentabilidade, o risco dessa aplicação está em sua capacidade de superar a inflação e gerar um ganho real.

Tesouro IPCA+ ou NTN-B Principal

  • A rentabilidade é determinada pelo IPCA + taxa prefixada ao ano (Ex.: IPCA + 5% a.a.).

  • O Índice de Preços ao Consumidor Amplo é divulgado mensalmente pelo IBGE. A correção do preço teórico do título adquirido ocorre todo dia 15 pelo índice fechado do mês anterior. Porém, como diariamente o título varia a mercado, a correção pode não refletir no preço real.

  • Para encontrar a taxa de rendimento total, é preciso utilizar a fórmula da soma de juros compostos: (1+IPCA)*(1+taxa)-1. No exemplo dado, se o IPCA corresponder a 5%, a taxa total será de 10,25% a.a.

  • O preço unitário do título equivale ao VNA menos a taxa adicional acumulada até o vencimento. O Valor Nominal Atualizado, por sua vez, é calculado diariamente pela Anbima e corresponde a R$1.000,00 corrigidos pelo IPCA desde 15/07/2000, quando o título foi criado.

  • A marcação a mercado nesse papel é bastante relevante, podendo causar perdas ou ganhos consideráveis se houver resgate antes do vencimento. É importante alinhar a estratégia para que os objetivos coincidam com o prazo da aplicação.

  • Como não é possível projetar com precisão qual será o IPCA acumulado até o vencimento não há como saber qual será exatamente a rentabilidade total. No entanto, o investidor tem a garantia de que no vencimento receberá o valor bruto equivalente ao VNA multiplicado pela quantidade de títulos em custódia.

  • É um título bem interessante para a construção de patrimônio no médio ou longo prazo e também uma opção a planos de previdência privada para aposentadoria no futuro.

  • Quanto à rentabilidade, o Tesouro IPCA+ é um dos de menor risco, pois, além da segurança, garante um ganho real acima da inflação na grande maioria das situações. Somente num cenário improvável de hiperinflação este ativo não entregaria um resultado satisfatório, pois o imposto de renda incide também sobre o IPCA, comprometendo o ganho real.

Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais ou NTN-B

  • Como no título sem juros, a rentabilidade é determinada pelo IPCA + taxa prefixada ao ano (Ex.: IPCA + 5% a.a.).

  • O cupom semestral de juros é de 2,96% do VNA calculado pela Anbima diariamente, correspondendo a 6% ao ano. Esse percentual é fixo e não depende da variação do IPCA ou da taxa contratada. Como demonstrado na simulação do fluxo de pagamentos efetuada pela Calculadora do Tesouro Direto, o valor bruto do cupom correspondente a uma unidade de qualquer título IPCA+ com juros será sempre corrigido pelo IPCA semestralmente:

  • A data de referência para o pagamento dos cupons é o vencimento, ou seja, um cupom é pago na data correspondente ao vencimento e o outro 6 meses depois. Ao final do prazo, o investidor receberá o último cupom de juros mais o principal corrigido pela diferença entre IPCA + taxa contratada e o percentual anual do cupom.

  • O preço unitário do título equivale ao VNA mais a somatória de todos os cupons menos a taxa adicional até o vencimento.

  • Esse papel também sofre uma marcação a mercado considerável, podendo causar perdas ou ganhos relevantes se houver resgate antes do vencimento. É importante alinhar a estratégia para que os objetivos coincidam com o fluxo de pagamento dos cupons e com o prazo da aplicação.

  • Como nos demais investimentos atrelados ao IPCA, a rentabilidade total só será conhecida no vencimento. Entretanto, o investidor pode utilizar o VNA como referência para ter uma ideia do valor dos cupons semestrais de acordo com sua quantidade de títulos em custódia.

  • É o título ideal para aposentadoria e complementação de renda, pois permite o recebimento de um pagamento semestral corrigido pela inflação e proteção do principal. Não é indicado para quem ainda não tem patrimônio consolidado, pois os recebimentos antecipados comprometem o efeito dos juros compostos.

  • No aspecto da rentabilidade, o risco é semelhante ao do IPCA+ sem juros.


Para saber mais:

- Site do Tesouro Direto
- Preços e Taxas dos Títulos
- Calculadora do Tesouro Direto
- Simulador
- Cursos Gratuitos


IMPORTANTE :

  • o tópico NÂO é uma recomendação de investimento.

  • todo investimento possui algum grau de RISCO . Não tome qualquer decisão nesse aspecto sem conhecer todas as informações e os detalhes de cada aplicação.

19 Likes

Show :clap:t3::clap:t3::clap:t3: Parabéns pelo post @LuckPass

4 Likes

Ótimo conteúdo muito bem explicado :heart:

3 Likes